Acesso à informação Portal de Estado do Brasil  
Personal tools
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Página Inicial | Mapa do Site | English | Español
Sections
You are here: Home Imprensa Notícias 2005 Setembro 4a. Semana Regeneração natural é utilizada para recuperar áreas de preservação e reservas legais
Regeneração natural é utilizada para recuperar áreas de preservação e reservas legais (21/09/2005)
Document Actions
Com objetivo de recuperar as Áreas de Preservação Permanentes (APPs) e a Reservas Legais (RLs) para que elas possam cumprir seus papéis ecológicos, a Embrapa Florestas (Colombo- PR), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, utiliza técnicas regeneração natural induzida que, além de inovadoras e econômicas, trazem resultados ambientais superiores, uma vez que tendem a reproduzir de maneira mais rápida e fiel a forma e a função dos ambientes originais.

Essas ações fazem parte do projeto “Desenvolvimento de Técnicas Naturais e de Baixo Custo para a Recuperação da Cobertura Florestal de Pequenas Propriedades Rurais”, que a Embrapa Florestas está desenvolvendo em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFP), Sociedade Fritz Müller de Ciências Naturais e o Museu Botânico de Curitiba.

Essas técnicas estão substituindo os métodos tradicionais utilizados na recuperação de coberturas florestais, como o plantio de mudas ou o simples abandono da área, que apresentam algumas limitações e, por isso, nem sempre são os mais adequados. No caso do plantio de mudas, por exemplo, a disponibilidade de mudas de espécies nativas ainda é restrita, resultando em plantios pouco representativos da diversidade original.

Além disso, apresenta um custo relativamente elevado para a produção e plantio das mudas, sejam eles de responsabilidade do produtor ou do Governo. E a regeneração natural, produto esperado com o abandono da área, é lenta e, dependendo da situação do banco de sementes e da distância da fonte de propágulos mais próxima, o processo pode ficar comprometido.

De acordo com a pesquisadora Sandra Bos Mikich, coordenadora do projeto, as áreas recuperadas com o uso de técnicas de regeneração natural passam a funcionar como abrigo e corredor para a fauna, atuando na manutenção do ecossistema através de dispersão de sementes e controle biológico de pragas.

“Estas técnicas de recuperação de áreas degradadas deverão trazer inúmeros benefícios ambientais, além de uma redução dos custos da recuperação em si e da produção no tocante ao controle de insetos e pragas, principalmente para o pequeno agricultor, contribuindo para a competitividade e a sustentabilidade da atividade agropecuária no país” explica a pesquisadora.

A área piloto do projeto está localizada no centro-oeste do Paraná, mas, segundo Sandra, os resultados podem ser aplicados em qualquer região, inclusive em outros países. Maiores informações poderão ser obtidas pelo telefone (41)3675-5743 ou pelo e-mail mariah@cnpf.embrapa.br


Assessoria de Comunicação
Embrapa Florestas
Contatos: (41) 3675-5633 -  mariah@cnpf.embrapa.br
Pesquisar
neste portal
em toda a Embrapa


Índice A-Z
A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

Fale Conosco

Twitter    Facebook    Youtube
Agenda de Eventos
3ª Mostra de máquinas e inventos para a agricultura familiar 08/05/2014 a 10/05/2014 Pelotas/RS
VI Congresso Brasileiro de Mamona 12/08/2014 a 15/08/2014 Fortaleza, CE
Simposio Latino Americano de Canola - SLAC 19/08/2014 a 21/08/2014 Embrapa Trigo, Passo Fundo, RS
Veja mais…
Enquete
Como você classifica a experiência de navegação no Portal:







Mais enquetes…