Projetos

Cultivo orgânico de café com base na diversificação com árvores e adubos verdes para viabilizar a produção

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: Rocha, Rafael

O modelo da cafeicultura brasileira caracteriza-se pelo predomínio de monocultura de café a pleno sol, com baixo nível de diversidade e alto nível tecnológico. Para pequenos produtores, esse modelo é considerado economicamente inviável. Para produtores maiores, que dispõem de capital para investir em fertilizantes e agroquímicos, os rendimentos obtidos são bons, mas os custos de produção são tão elevados que o lucro líquido é baixo, frustando o produtor, que acaba por abandonar grande parte de suas lavouras nas épocas em que o café está com preço baixo no mercado.
Tendo isso em vista, este projeto teve por objetivo gerar conhecimentos capazes de viabilizar a cafeicultura orgânica no Estado do Rio de Janeiro, considerando que o modelo de cafeicultura empregado no Brasil necessita de uma reestruturação para garantir ao cafeicultor a possibilidade de concorrer no mercado mundial. E o nicho de mercado dos orgânicos oferece melhores preços. Nesse contexto, o cultivo diversificado do café com árvores e adubos verdes associados é uma estratégia importante para viabilizar a cafeicultura orgânica, por estimular processos importantes para a sustentabilidade agrícola da cultura, tais como a ciclagem de nutrientes e a fixação biológica de nitrogênio.

Ecossistema: Floresta Atlântica

Situação: concluído Data de Início: 10/2007 Data de Finalização: 08/2008

Unidade Lider: Embrapa Agrobiologia

Líder de projeto: Marta dos Santos Freire Ricci de Azevedo

Contato: marta.ricci@embrapa.br

Galeria de imagens