Projetos

Cultura da soja como estratégia para recuperação socioeconômica e ambiental da agricultura do Norte e Noroeste fluminense

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: ZITO, Roberto Kazuhiko

A cultura da soja vem sendo apontada como uma alternativa para preencher a lacuna deixada pela atividade canavieira nas regiões Norte e Noroeste fluminense, que entrou em declínio no fim do século passado, passando de uma área cultivada superior a 200 mil hectares na década de 1990 para menos de 20 mil hectares nos dias de hoje. Pesquisas para a implantação da soja na região já foram feitas no passado pela Pesagro-Rio, indicando índices de produtividade maior do que a média nacional, com rendimento de grãos próximo a 4 mil quilos por hectare.
No entanto, diversos fatores acabaram impedindo o desenvolvimento comercial da cultura, em especial a dificuldade de escoamento da produção. Com a estruturação do Porto de Açu como terminal de exportação de grãos, a região entrou novamente em evidência. Com este projeto, a Embrapa retomou as pesquisas com a cultura da soja no Estado do Rio de Janeiro, no intuito de gerar informações técnicas para subsidiar produtores no cultivo comercial da cultura nas regiões Norte e Noroeste.
Foram testados ao menos 20 genótipos de soja em relação à sua adaptabilidade ao local, sendo cultivados em três épocas e em três propriedades rurais e estações experimentais nos municípios de Campos dos Goytacazes, Macaé e Itaocara. Os experimentos seguiram a recomendação para testes de valor de cultivo e uso exigidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e a adubação e inoculação de sementes com rizóbios foram feitas de acordo com a recomendação oficial. Também foi quantificada a contribuição da fixação biológica de nitrogênio de cada genótipo de soja testado.

Situação: concluído Data de Início: 10/2018 Data de Finalização: 09/2022

Unidade Lider: Embrapa Agrobiologia

Líder de projeto: Jerri Édson Zilli

Contato: jerri.zilli@embrapa.br

Galeria de imagens