Indicadores de sustentabilidade

Os indicadores de sustentabilidade são ferramentas de aferição dos efeitos positivos ou negativos de uma intervenção no ambiente. Durante a fase de desenvolvimento de práticas agroecológicas e de recuperação de áreas degradadas, são usados grandes conjuntos de indicadores para avaliar a qualidade do solo e do ambiente como um todo, o incremento da biodiversidade e os benefícios sociais e econômicos gerados por essas tecnologias. Só para citar alguns exemplos, tem-se: análise de enzimas do solo, biomassa microbiana, fauna do solo, banco de plântulas, entre outros.
 
Na fase de monitoramento, que ocorre em grande escala, os efeitos ambientais das práticas agrícolas são mensurados a partir de um menor número de indicadores de fácil aplicação e de índices que sintetizem a informação desses indicadores. Essa informação, muitas vezes, pode ser usada em trabalhos com agricultores, nos quais, a partir da aplicação de indicadores de campo, pode-se perceber se o manejo adotado está favorecendo ou não a qualidade do solo.