Publicações

Milho-verde em diferentes arranjos com plantas de cobertura como opção de renda, rotação de culturas e produção de palhada para o preparo do plantio direto de hortaliças.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Autoria: MOTTA, I. de S.; GARCIA, R. A.; COMUNELLO, E.; TOMAZI, M.; RICHETTI, A.

Resumo: Foram realizados dois ensaios com milho-verde irrigado em diferentes arranjos com plantas de cobertura. Avaliaram-se componentes de produção, produtividade, análise econômica do milho-verde e produção de fitomassa. Ensaio 1 ? Plantas de cobertura (de outono?inverno) e diferentes manejos da palhada antecedendo o cultivo do milho-verde primeira safra: A semeadura das plantas de cobertura ocorreu em 21 de maio de 2019 e as opções foram aveia-preta exclusiva e mix (aveia-preta + nabo-forrageiro + ervilhaca-peluda). Os diferentes manejos da palhada foram: trituração (com e sem aplicação posterior de herbicida); gradeação e rolo-faca. A fitomassa -1 -1 seca das plantas de cobertura variou de 4,15 t ha a 4,81 t ha . O milho-verde primeira safra foi semeado em 18 de setembro e colhido em 19 de dezembro -1 -1 de 2019, com produtividade variando de 9,75 t ha a 10,74 t ha . A massa média da espiga comercial após o mix destacou-se. Na gradeação, a massa média da espiga comercial foi menor. Ensaio 2 ? Plantas de cobertura (de verão?outono): milho-verde segunda safra e milheto solteiros e em consórcios: Foram semeadas oito opções de planta de cobertura em 3 de março de 2020. O milho-verde segunda safra foi colhido em 10 de junho de 2020 e a produtividade foi equivalente nos diferentes arranjos, variando de -1 -1 9,78 t ha a 10,65 t ha . Afitomassa seca das plantas de cobertura variou de -1 -1 8,40 t ha a 10,41 t ha . A renda líquida média obtida com o milho-verde segunda safra nos diferentes arranjos foi de R$ 21.759,39

Ano de publicação: 2021

Tipo de publicação: Folhetos