Responsabilidade Socioambiental

A Embrapa Agrossilvipastoril está localizada no município de Sinop, Norte de Mato Grosso, região de transição entre dois importantes biomas – o Cerrado e a Amazônia.
 
Atua em um cenário estadual marcado pela diversidade da agricultura, com a produção de grãos, fibras, pecuária de corte e de leite, frutas, hortaliças, e inserido em uma rica paisagem natural (Pantanal, Cerrado e Amazônia). Esta composição constitui a base física para desenvolvimento de pesquisas em sistemas integrados de produção em lavoura, pecuária e floresta, com foco em uma agropecuária de baixa emissão de carbono.
 
A unidade foi criada e estruturada sob o compromisso com o desenvolvimento sustentável, com a inclusão social e econômica e com a redução dos desequilíbrios regionais. A estrutura física bem como as ações de pesquisa, de transferência de tecnologia e institucionais confirmam esse compromisso, dentre as quais destacam-se as ações que envolvem  o aproveitamento de resíduos para novos usos, a valorização do etnoconhecimento, a promoção de sistemas integrados de produção para minimizar as emissões de gases de efeito estufa, o impacto da agropecuaria, a instalação de estações de tratamento de resíduos de pesquisa da unidade, a trilha ecológica implantada na Área de Preservação Permanente (APP), para promover a conscientização ambiental, e a campanha para utilização de canecas individuais e sacola retornável, contribuindo para a diminuição de resíduos sólidos.
 
Plano de Gestão de Logística Sustentável
 
O Plano de Gestão de Logística Sustentável - PLS é uma ferramenta de planejamento com objetivos e responsabilidades definidas, no qual são identificadas ações, metas, prazos definidos e formas de monitoramento e avaliação. O PLS possibilita o estabelecimento e acompanhamento de práticas administrativas de sustentabilidade e de racionalização. Neste contexto, entende-se:
 
  • logística  sustentável como o processo de coordenação do  fluxo de materiais, de serviços e de informações, do fornecimento ao desfazimento, que considera a proteção ambiental, a justiça social e o desenvolvimento econômico equilibrado; 
  • práticas administrativas de sustentabilidade:  ações  que  tenham  como  objetivo  a  construção  de  um  novo modelo  de  cultura  institucional  visando  a  inserção  de  critérios  de  sustentabilidade  nas  atividades  da Administração  Pública;
  • práticas administrativas de racionalização:  ações  que  tenham  como  objetivo  a  melhoria  da  qualidade  do gasto  público  e  contínua  primazia  na  gestão  dos  processos.

Consulte o Plano de Gestão de Logística Sustentável da Embrapa Agrossilvipastoril.