Histórico

 

 

 

 

 

 

 

Fotos da Biblioteca Juramir Ferreira Lima na Embrapa Amazônia Ocidental

 

 

 

 

A Biblioteca da Embrapa Amazônia Ocidental nasceu de uma Biblioteca existente na Diretoria Estadual do Ministério da Agricultura (DEMA-AM), que funcionava como Órgão de Fomento e Pesquisa. A parte de pesquisa funcionava na zona rural, com Campo Experimental, Laboratório e Biblioteca. Esta, por essa ocasião, funcionava com um salão para leitura e acervo bibliográfico, que na época constava de livros adquiridos na sua maioria por doação. Em seu quadro funcional não existia bibliotecário.

Em 18 de dezembro de 1974, foi criada uma Representação da Embrapa em cada Unidade da Federação, com isso, a parte de pesquisa da DEMA com todo seu patrimônio foi transferida para a Embrapa. Na mesma época, foram criadas duas unidades de pesquisa: o Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira (CNPSe), em 1974, que funcionava na Rua Monsenhor Coutinho, 54, Centro, Manaus, e, em 13 de junho de 1975, a Unidade de Execução de Pesquisa de Âmbito Estadual de Manaus (UEPAE de Manaus), cabendo ao CNPSe a responsabilidade pela Biblioteca. Nesse tempo, o acervo se encontrava em expansão e crescia o número de usuários. No quadro funcional passaram a constar dois bibliotecários. Os serviços técnicos começavam a ser informatizados, centralizados na sede da Empresa, em Brasília, por falta de equipamentos adequados nas Unidades de Manaus.

A sede do CNPSe foi transferida para o km 29, da AM 010, Itacoatiara, Manaus-AM, em 06 de maio de 1980, sendo alterada a denominação do Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira (CNPSe) para Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira e Dendê (CNPSD), em 20 de outubro do mesmo ano.

Para o funcionamento do CNPSD, foram construídos vários prédios no Campo Experimental, entre eles o da Biblioteca, medindo 300 m2, composto por um amplo salão de leitura, com mesas, cadeiras, cabines para leituras individuais, estantes, mapotecas, mostruários e local para atendimento e empréstimo; salas setoriais e no quadro funcional, além dos dois bibliotecários, mais quatro Auxiliares.

Nos anos 80, começaram a ser adquiridos computadores para a Biblioteca, a fim de que a automação dos serviços técnicos passasse a ser feita na própria Unidade. Esses serviços substituiriam aqueles realizados em máquinas de escrever. Foram incrementados os Serviços de Comutação Bibliográfica, tanto com as instituições congêneres no país quanto com as do Exterior.

Com a fusão da Uepae de Manaus com o CNPSD, foi criado, a partir de 15 de agosto de 1989, o Centro de Pesquisa Agroflorestal da Amazônia (CPAA), sendo alterada sua denominação para Centro de Pesquisa Agroflorestal da Amazônia Ocidental, mantendo-se a sigla "CPAA", em 01 de março de 1991.

Nos anos 90, a Embrapa passou a ter seu próprio satélite de comunicação (Embrapa-Sat). O então CPAA passou a fazer parte de uma rede de computadores entre todas as Unidades da Embrapa. A Biblioteca acompanhou essa estrutura, tendo seus computadores interligados com todas as bibliotecas da Embrapa no país e com algumas no exterior. Para isso, foram adquiridos maiores números de computadores; ficando, inclusive, alguns no próprio salão de leitura à disposição dos usuários, que podiam fazer suas consultas a esses acervos em tempo real.

O tratamento, armazenamento e a recuperação do material bibliográfico passaram a ser efetuados por meio do sistema Ainfo, produto da Embrapa Informática Agropecuária. O Ainfo é um sistema de gerenciamento de informação que integra, de forma simples e rápida, mediante armazenamento, atualização, indexação, recuperação e disseminação de informações as seguintes bases de dados:

  • Recursos humanos: Cadastro de usuários da biblioteca com objetivo de prover um banco de currículos, subsidiando a prestação de serviços de informação a clientes.
  • Instituições: Cadastro de Instituições nacionais atuantes em pesquisa agropecuária, com endereços, serviços prestados e respectivas áreas de atuação.
  • Acervo Documental: Catalogação de livros, teses, folhetos, CD-ROM, normas técnicas, materiais não convencionais, relatórios técnicos, imagens de satélite, etc.
  • Periódicos: Responsável pelo cadastro de títulos e coleções de periódicos, com individualização dos fascículos;
  • Empréstimos: reserva, empréstimo e devolução de material bibliográfico; e
  • Aquisição: compra de material bibliográfico

Depois de toda essa evolução física e tecnológica, notou-se a falta de algo que identificasse a Biblioteca da Embrapa Amazônia Ocidental e que a destacasse entre as demais, no cenário da pesquisa e informação. Para tanto, foi realizado um concurso, durante a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, nos dias 23 a 29 de outubro de 2003, a fim de dar um nome à então Biblioteca. Poderia participar qualquer funcionário, estagiário ou bolsista da Unidade. Juntamente com a indicação do nome, o participante deveria justificar a sua escolha pela personalidade a ser homenageada que, posteriormente, passaria por uma eleição em escrutínio secreto, cujos eleitores seriam os próprios funcionários da Unidade.

Entre os vários nomes indicados constavam escritores, poetas e educadores, porém o mais votado, e que obteve mais de 40% dos votos, foi o ex-empregado da Embrapa JURAMIR FERREIRA LIMA (foto). Juramir começou a trabalhar na empresa como operário rural no Campo Experimental da Embrapa desde primeiro de março de 1974 e, por ser acometido de problemas de saúde foi remanejado para a função de entregador de documentos, onde contribuiu até 12 de julho de 2003, sendo afastado devido a complicações de saúde. Juramir, segundo Odaléa Heitor da Silva, colega que o indicou, não representava o nome de um intelectual no concurso, mas exatamente o contrário, pessoas que não tiveram oportunidade de acesso ao saber.

O descerramento da placa com o nome escolhido no concurso ocorreu no dia 12 de março de 2004, data em que se comemora o Dia do Bibliotecário, e contou com a presença dos familiares do homenageado, além dos funcionários da Unidade, que ficaram bastante emocionados com a póstuma, porém merecida homenagem.

Atualmente, a Biblioteca possui, salão de leitura, cabines para leituras individuais, livros, periódicos e obras de referências, e computadores com acesso à Internet disponíveis aos clientes.

Os serviços prestados pela Biblioteca Juramir Ferreira Lima variam de uma simples consulta ao Acervo Geral; serviços de alerta; busca em bases de dados locais (Ainfo) e internacionais; normalização de referências bibliográficas e confecção de fichas catalográficas; comutação bibliográfica (Embrapa, Comut e Internacional); empréstimo entre bibliotecas (até 30 dias), até o empréstimo domiciliar aos empregados da Embrapa.