Histórico

A Biblioteca Eng. Agrônomo Milton de Albuquerque da Embrapa Amazônia Oriental, fundada em 1942, como suporte às atividades de pesquisa do Instituto Agronômico do Norte (IAN), transformado, em 1962, no Instituto de Pesquisa Agropecuária do Norte (IPEAN), foi criada e mantida para apoiar as atividades de pesquisa científica e tecnológica caracterizando-se como biblioteca especializada.


Com a incorporação do IPEAN pela Embrapa, em 1974, a Biblioteca passou por reestruturação, havendo seleção, remanejamento de coleções para outras Unidades da Embrapa e expansão do acervo, com aquisições de acordo com a função e objetivo do Centro de Pesquisa na época, repercutindo na aquisição e expansão do acervo até então com coleção formada em grande parte por doações. A partir daí, foram concretizadas aquisições de: assinaturas de periódicos nacionais e estrangeiros, obras de referência "abstracts", índices e catálogos na área de Ciências Agrárias e afins, para atendimento das necessidades de informação técnico - cientifica dos pesquisadores do Centro, passando a integrar o Sistema de Informação Técnico-Científica da Embrapa (SITCE).

Desde janeiro de 1981, ocupa o prédio (1.200m2 de área), onde funciona atualmente. Em consonância às diretrizes do SITCE, em 1992, a Biblioteca iniciou o processo de automação do acervo utilizando o Sistema para Automação de Bibliotecas da Embrapa ( AINFO).


Em 1999, com a reorientação da estrutura organizacional da Embrapa Amazônia Oriental foi constituído o Setor de Informação (SIN), que contempla duas das áreas funcionalmente consideradas gestoras e produtoras de informação, quais sejam: área de Informática e Biblioteca.  Agora, depois de 11 anos, foi criado o Setor de Gestão da Informação (SGIN), que inclui a Biblioteca e a Editoração, subordinado à Chefia de TT.