Notícias

23/11/20 |   Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Nova espécie de ácaro de murucizeiro é encontrada no Pará

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Ronaldo Rosa

Ronaldo Rosa - A pesquisadora Aloyséia Noronha é uma das cientistas que assinam a descoberta do ácaro.

A pesquisadora Aloyséia Noronha é uma das cientistas que assinam a descoberta do ácaro.

A descoberta foi publicada em revista especializada e é mais um passo no avanço do conhecimento sobre espécies frutíferas de potencial econômico da Amazônia.

Em levantamento sobre a acarofauna do murucizeiro, fruta nativa da Amazônia de sabor e odor marcante, muito apreciada na região, pesquisadores encontraram uma nova espécie de ácaro. A descoberta foi descrita no artigo ‘A new species of Eustigmaeus Berlese (Acari: Stigmaeidae) from Brazil’, publicado do periódico Acarologia. O novo aracnídeo foi batizado de Eustigmaeus crassifolius Bizarro & Johann, em referência a planta hospedeira Byrsonima crassifolia, nome científico do murucizeiro, conforme explicou a pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental, Aloyséia Noronha, que integra o grupo responsável pela descoberta e descrição da espécie.

A espécie foi coletada em clones de murucizeiro, em áreas experimentais da Embrapa na capital paraense, Belém, como atividade do projeto Tecnologias para o cultivo sustentável de bacurizeiro, camucamuzeiro, cajazeira e murucizeiro (MelhorFruta-fase 3).

A pesquisadora Walnice Oliveira do Nascimento, líder do projeto, comemora os avanços no conhecimento sobre os mais diversos aspectos das frutas nativas e explica que o projeto tem por objetivo o cultivo sustentável dessas fruteiras e com isso, oferecer ao mercado novas cultivares, com métodos mais eficientes de propagação e produtividade, e isso inclui também o manejo agronômico, com diversas recomendações como adubação e o controle de pragas e doenças. “São atividades que garantem mais segurança ao agricultor que deseja investir no plantio dessas fruteiras e ao mercado como um todo, com possibilidade de regularidade e maior oferta de fruta e polpa, pois atualmente, a maior parte da produção é extrativista”, explica a pesquisadora.

Frutas amazônicas são demandadas por diversos mercados

As frutas amazônicas despertam cada vez mais o interesse de produtores de olho no mercado nacional e até estrangeiro. A líder do projeto MelhorFruta, Walnice Nascimento, fala que até então muito pouco de conhecia sobre essas fruteiras e que essa desinformação resulta na ausência de plantios racionais, e em consequência, escala de produção, o que afeta o preço, a segurança alimentar e até pesquisas que relevem todo o potencial gastronômico, mas também agroindustrial, além de fármacos e cosméticos.

Ela adianta que o projeto está em processo de finalização de pelo menos quatro cultivares de bacurizeiro, camucamuzeiro, cajazeira (taperebazeiro) e é claro, do murucizeiro, espécie hospedeira do ácaro. “Esperamos com esses lançamentos, estimular o plantio racional, a economia local e até o surgimento de novos produtos”, enfatiza Nascimento.

Estudos da acarofauna regional registram avanços

O artigo ‘A new species of Eustigmaeus Berlese (Acari: Stigmaeidae) from Brazil’, que apresentou para o mundo o Eustigmaeus crassifolius Bizarro & Johann foi a segunda publicação lançada este ano sobre a acarofauna encontrada em espécies frutíferas amazônicas estudadas pelo projeto MelhorFruta.

Aloyséia Noronha enfatizou que o grupo de pesquisadores publicou nota científica sobre o tema na Entomological Communications, revista internacional dedicada a pesquisa na área da Entomologia. Sob o título ‘Mites associated with Byrsonima crassifolia (L.) Kunth (Malpighiaceae) in the state of Pará, Brazil’, tratou da fauna de ácaros, com o relato de espécies associadas ao murucizeiro, B. crassifolia (L.) Kunth. A pesquisadora citou que trinta e uma espécies de ácaros são novos registros em muruci, com duas espécies relatadas pela primeira vez no Brasil.

As pesquisas foram conduzidas com a participação de taxonomistas do Instituto Biológico de Campinas, Univates-Universidade do Vale do Taquari, Universidade Estadual de Roraima-Rorainópolis e UNESP de São José do Rio Preto.

Kelem Cabral (MTb 1981/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Contatos para a imprensa

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

murucimelhorfrutaacaroacarofaunamurici