Desenvolvimento de ações inovadoras para o incremento na produção, qualidade e criosobrevivência de oócitos e de embriões produzidos in vitro em bubalinos

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: Rosa, Ronaldo

O maior rebanho bubalino da América Latina encontra-se no Brasil, fato que pode fazer do país um grande exportador de material genético da espécie. Sabe-se que o desenvolvimento e o uso de biotécnicas da reprodução animal surgem como eixo central para aumentar a capacidade de multiplicação de material genético superior e promover o melhoramento de rebanhos. Em bubalinos, a produção in vitro de embriões (PIVE) tem se mostrado como a ferramenta mais viável para disseminação de material genético superior feminino, porém, os índices de desenvolvimento embrionário ainda são inferiores aos obtidos em outras espécies domésticas, como bovinos, por exemplo. Assim, o objetivo principal deste projeto é desenvolver e otimizar estratégias relacionadas à PIVE em bubalinos, de maneira que sejam gerados embriões com maior potencial de desenvolvimento inicial e resistentes ao processo de criopreservação. Para tanto, a proposta estabelece a execução de quatro planos de ação (PAs) que abordam desde a suplementação alimentar energética de búfalas leiteiras, até o desenvolvimento de protocolos inovadores para a PIVE e criopreservação de oócitos e de embriões na espécie bubalina. O projeto será coordenado pela Embrapa Amazônia Oriental, mas terá PAs e atividades também distribuídos em outras unidades, como a Embrapa Pantanal (PA 3) e a Embrapa Gado de Leite (PA 4). O PA 1 compreende diversas ações gerenciais, fundamentais ao bom desenvolvimento do projeto. No PA 2, intitulado “Estratégias utilizadas durante as três etapas da produção in vitro de embriões (PIVE) visando à obtenção de gametas e embriões com maior qualidade”, serão utilizadas as seguintes estratégias: diminuição da concentração de soro fetal bovino (SFB) e adição de L-carnitina no meio de maturação in vitro, com o intuito de se reduzir o acúmulo lipídico oocitário/embrionário e melhorar o processo de β-oxidação de ácidos graxos; avaliação de diferentes agentes capacitantes durante a etapa de fecundação in vitro; e o uso de reguladores metabólicos embrionários durante o cultivo in vitro. No PA 3, intitulado “Efeito da suplementação lipídica no desenvolvimento e qualidade de embriões bubalinos produzidos in vitro e na taxa de prenhez de búfalas leiteiras”, será verificada a ação da suplementação energética de fêmeas bubalinas sobre o desenvolvimento embrionário, acreditando-se que essa estratégia potencialmente influenciará na quantidade e qualidade de embriões produzidos. Já o PA 4 “Criopreservação de oócitos e embriões bubalinos” buscará desenvolver protocolos para criopreservação de oócitos e embriões bubalinos. Com os planos de ação propostos, espera-se que produtos (oócitos e embriões) e processos tecnológicos (protocolos de PIVE e criopreservação, além de recomendações alimentares) aprimorados possam ser disponibilizados ao setor produtivo, incrementando os índices obtidos pela pecuária bubalina no Brasil.

Situação: concluído Data de Início: 07/2015 Data de Finalização: 06/2019

Unidade Lider: Embrapa Amazônia Oriental

Líder do Projeto: Naiara Zoccal Saraiva

Contato: naiara.saraiva@embrapa.br

Galeria de imagens