Processos de transição para agricultura sem queima na Amazônia

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Foto: Silva, Mauricilia Pereira da

A queima de floresta secundária (capoeira), como forma de preparo de área para o cultivo agrícola, é uma prática ainda comum na agricultura familiar da Amazônia, embora traga diversas consequências negativas, como, por exemplo, perda de nutrientes do sistema solo-planta, aumento da emissão de gases de efeito estufa e avanço do desmatamento. A pressão crescente pelo desenvolvimento rural sustentável na região, imposta pela sociedade, mercados e governos, exige a eliminação do fogo no processo de produção agrícola. Pesquisas para gerar tecnologias alternativas ao uso do fogo foram conduzidas e existem resultados importantes que atualmente requerem maior nível de organização para que sejam facilmente acessados, entendidos e selecionados para uso. Embora existam tais resultados, eles não cobrem totalmente as lacunas do conhecimento em agricultura sem queima, havendo, portanto, a necessidade de estudos adicionais. O objetivo deste projeto é sistematizar e desenvolver tecnologias alternativas ao uso do fogo com base no manejo de capoeira e em sistemas de produção que promovam o uso eficiente dos recursos naturais e insumos agrícolas visando intensificar o processo de transição para agricultura sem queima na Amazônia. Sua estrutura é composta por cinco Planos de Ação (PAs), conforme a seguir: PA1-Gestão, PA2-Sistematização de conhecimentos em agricultura sem queima, PA3-Avaliação de sistemas de produção rotacionados com capoeira sem queima, PA4-Avaliação de sistemas de produção sequenciais com capoeira sem queima e PA5-Obtenção de indicadores socioeconômicos e ambientais em sistemas de produção rotacionados e sequenciais com capoeira sem queima. Os principais resultados esperados incluem: (i) alternativas ao uso do fogo na agricultura sistematizadas, (ii) caracterização do acúmulo de biomassa e nutriente em espécies vegetais com potencial de uso no enriquecimento de capoeira, (iii) desempenho de culturas agrícolas em sistemas de produção rotacionados com capoeira sem queima e de plantas forrageiras em sistemas de produção sequenciais e (iv) obtenção de indicadores socioeconômicos e ambientes em sistemas de produção rotacionados e sequenciais com capoeira sem queima. Como impacto potencial está a redução do uso de fogo no processo de produção agrícola, intensificando a transição para agricultura sem queima, o que tem potencial para trazer melhoria no padrão socioeconômico dos produtores rurais e na qualidade do meio ambiente. Outro impacto importante é induzir e subsidiar políticas públicas de combate ao uso de fogo na agricultura da região amazônica.

Ecossistema: Amazônico

Situação: concluído Data de Início: 01/2016 Data de Finalização: 12/2019

Unidade Lider: Embrapa Amazônia Oriental

Líder de projeto: Célia Maria Braga Calandrini de Azevedo

Contato: celia.azevedo@embrapa.br

Galeria de imagens