Publicações

Tendência e projeção da temperatura do ar para o Estado de Goiás.

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

imagem

Autoria: SILVA, B. E. S.; FARIAS, P. H. S.; STONE, L. F.; SILVA, S. C. da; MORAES, A. da C.; HEINEMANN, A. B.

Resumo: A temperatura do ar interfere na produtividade das culturas por ser caráter determinante na duração dos estádios de desenvolvimento. As temperaturas do ar acima ou abaixo do ótimo alteram a duração do ciclo, enquanto que valores acima do desejável afetam o florescimento e a fixação dos frutos. Relatórios do Painel Intergovernamental para a Mudança de Clima (IPCC), apontam evidências sobre uma possível ocorrência de anos mais quentes. A principal causa dessa tendência é o aumento da concentração de gases de efeito estufa que levam ao aquecimento do planeta. O objetivo deste estudo foi analisar e quantificar tendências (1980 a 2014) e projeções (2020-2045) na temperatura média do ar para o Estado de Goiás. Para a análise da tendência da temperatura média do ar (dados históricos) utilizaram-se quatro métodos denominados, respectivamente, coeficiente angular, análise de década, incremento de temperatura e temperaturas extremas baseadas nas temperaturas máxima e mínima. Para a obtenção da projeção da temperatura média do ar, foi empregado um conjunto de 12 modelos climáticos de circulação global para quatro Caminhos Representativos de Concentração - RCPs (2.6, 4.5, 6.0 e 8.5), que representam diferentes trajetórias de concentração dos gases de efeito estufa no clima futuro. Todos os métodos de análise indicaram que houve aumento da temperatura média do ar no Estado de Goiás ao longo dos anos (1980-2013). Esse aumento é confirmado na projeção de futuro próximo (2020 a 2045) para todos os RCPs.

Ano de publicação: 2018

Tipo de publicação: Folhetos