A inserção do Brasil no mercado global como um dos atores mais competitivos na produção de alimentos, combustíveis e fibras, traz os desafios de manter sua competitividade nesta área e, ao mesmo tempo, a possibilidade de aumentar sua participação no mercado internacional com tecnologias para agricultura tropical.

As tecnologias da Embrapa também encontram espaço em outros países. A Embrapa já tem negócios no exterior, como a venda direta de produtos e sementes e o licenciamento da produção de sementes. Ainda, como empresa pública federal, e alinhada às políticas de governo, a Embrapa também apoia empresas brasileiras que atuam no exterior, em casos específicos baseados em acordos de governo. A Secretaria de Negócios (SNE) da Embrapa é responsável pela área.

Os negócios internacionais objetivam:

  • O licenciamento de ativos e direitos de terceiros para uso no Brasil;
  • O licenciamento de ativos e direitos próprios no exterior;
  • A venda de tecnologias;
  • O aporte tecnológico à expansão da atuação internacional de empresas brasileiras parceiras da Embrapa;
  • A prestação de serviços técnicos especializados.