27/10/16 |   Florestas e silvicultura

Cerimônia de abertura de seminário reforça importância da erva-mate

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Cassiane Correia

Cassiane Correia -

A cerimônia de abertura do "Seminário Erva-mate XXI:  modernização do cultivo e diversificação no uso da erva-mate" reuniu as instituições organizadoras do evento e representantes de instituições ligadas ao setor ervateiro. O coordenador do evento, o analista Ives Goulart, da Embrapa Florestas, abriu os discursos relacionando o nome do evento (XXI) à modernidade que se quer para o setor. Já Sergio de Siqueira, Decano da Escola de Saúde, Agrociências e Biotecnologia da PUCPR, falou sobre a importância da erva-mate e do resgate desta cadeia produtiva. Luiz Antonio Siqueira, presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná/Curitiba, lembrou da necessidade de aperfeiçoamento da cadeia produtiva e da transferência de tecnologia para os produtores rurais de forma a engrandecer novamente a cultura.

O presidente do Ibramate, Valdir Zonin, falou da importância da articulação entre a pesquisa científica e o setor produtivo, com destaque agora para a formação de políticas públicas, em especial a Política Nacional de Erva-mate e a necessidade de construção de uma política de preço. Benno Doetzer, Diretor do Instituto de Florestas do Paraná, abordou a importância da cultura no estado e a necessidade de intensificar o trabalho de apoio à produção e na agregação de valor.

Edson Tadeu Iede, Chefe-geral da Embrapa Florestas, traçou a evolução da pesquisa florestal com erva-mate e os próximos passos e resultados a serem entregues ao setor, lembrando a importância da parceria entre a pesquisa científica e o setor produtivo.

Carlos Biasi, oficial da Unidade de Coordenação de Projetos da ONU/FAO no Sul do Brasil, falou da importância da cultura para a agricultura familiar, em especial a discussão do projeto de lei da Política Nacional da Erva-mate, que vai colocar a cultura no mesmo patamar de importância de outros cultivos trabalhados pela agricultura familiar.

Encerrando a solenidade, Rubens Niederheitmann, presidente do Instituto Emater/PR, representando o Secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, refletiu que a erva-mate é uma cultura que trabalha a renda do agricultor, a preservação ambiental e a inclusão social, em especial nas pequenas propriedades. A cultura tem grande potencial para crescer tanto em produtividade quanto em qualidade e consumo.

O Seminário foi promovido pela Embrapa Florestas, Ibramate, Instituto de Florestas do Paraná, Instituto Emater Paraná, Associação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná/Curitiba e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

O evento teve patrocínio de: Chimarrão Bitumirim, Sindimate Paraná, Leão Alimentos e Bebidas, Heide Extratos Vegetais, Erva-mate Ximango, Golden Tree Reflorestadora, Menon e Veiga Arquitetura, Brehmer Equipamentos, Sanepar, Fundomate, Casa do Chimarrão, Chimarrão Shop, Chá da Serra, Monsanto BioAg e Restaurante Madalosso.

Entre os apoiadores institucionais: Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Epagri, Emater/RS, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Casa Familiar Rural de Cruz Machado, Matte Cultural, Museu Paranaense, Instituto Nacional de Tecnología Agropecuaria (INTA – Argentina), Instituto Nacional de la Yerba Mate (INYM - Argentina).

Veja a cobertura fotográfica do evento no perfil da Embrapa no Flickr. Clique aqui.

Katia Pichelli (MTb 3594/PR)
Embrapa Florestas

Contatos para a imprensa

Telefone: (41) 3675-5638

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

erva-mateerva-mate xxiseminário