09/03/17 |   Transferência de Tecnologia

Abertura da Dinapec reúne setores produtivo e científico

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Rodrigo Alva

Rodrigo Alva - Visita à vitrine tecnológica durante abertura

Visita à vitrine tecnológica durante abertura

Novos capins híbridos para a pecuária brasileira, aplicativos para a escolha da forrageira adequada e planilhas para gestão rural, esses foram alguns destaques da abertura oficial da Dinâmica Agropecuária (Dinapec), que ocorreu durante esta manhã, 8, na Embrapa em Campo Grande (MS). A cerimônia reuniu diversas autoridades, entre elas, o governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, o presidente da Confederação de Agricultura e Pecuária (CNA), João martins da Silva Júnior, e o diretor-executivo de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa, Ladislau Martin Neto.

“Eventos como Dinapec são momentos de entrega de resultados”, enfatizou o diretor Ladislau Neto, que ressaltou o atual foco da Empresa em disponibilizar resultados de impactos para o setor produtivo. Entretanto, reflete o pesquisador, esse caminho “passa pela clareza em saber que os investimentos em pesquisa retornam em médio e longo prazos, em décadas de dedicação e trabalho contínuo”, a exemplo das duas novas cultivares forrageiras, BRS Quênia e BRS RB331 Ipyporã, que tiveram seus primeiros estudos na década de 90.

Para o governador do Estado, Mato Grosso do Sul não alcançaria, este ano, a sua maior safra sem a adoção de tecnologias, como Sistema Plantio Direto (SPD), controle integrado de pragas, novas variedades de grãos e capins, sistemas integrados e encarar, assim, as adversidades climáticas e econômicas. Em investimentos, além dos necessários em infraestrutura, Azambuja mencionou o suporte dado às instituições por meio da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), presidida atualmente por um pesquisador da Embrapa, Davi Bungenstab.   

Azambuja e Ladislau Neto reforçaram a necessidade de se investir em pesquisa para manter o País como protagonista no agro e competitivo perante outros mercados. Os dirigentes também afirmaram que as parcerias são oportunidades reais de incrementar tal protagonismo e a “Dinapec a cada ano se mostra fruto do trabalho integrado dos setores produtivo e científico”.

Diante disso, o Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) é corealizador do evento e para o presidente da Federação, Maurício Saito, parcerias assim são fundamentais para tornar o Estado referência em produção e produtividade. “Os resultados das pesquisas chegam e precisamos implementá-las nas propriedades e a cooperação entre as instituições realizam isso”. Durante a Dinapec, o Sistema Famasul trará oficinas para produtores rurais e técnicos e 37 sindicatos rurais de MS estão presentes.  

Cleber Soares, chefe-geral da Embrapa Gado de Corte (MS) mencionou ainda que a feira tecnológica tem a participação de fundações, associações, universidades e Unidades da Embrapa - Acre (AC), Agrossilvipastoril (MT), Agropecuária Oeste (MS), Pantanal (MS), Recursos Genéticos e Biotecnologia (DF), Gado de Leite (MG), Pecuária Sudeste (SP), Caprinos e Ovinos (CE), Produtos e Mercado (DF) e Florestas (PR).  “São diferentes e diversas tecnologias para a pecuária de corte e leiteira e que contribuirão muito para o desenvolvimento da nossa agropecuária”, define.

Tecnologias

Na Dinâmica, os participantes podem conhecer até o dia 10, sexta-feira, sobre os sistemas integrados, a ovinocultura pantaneira, a produção leiteira com qualidade e sustentabilidade, o manejo adequado de pastagem, a alimentação correta do rebanho, as estratégias para o controle de carrapatos, mosca-dos-chifres e dos estábulos, as alternativas para reformas ou renovação de pasto, as ferramentas de seleção animal, as raças taurinas adaptadas, as novas técnicas de reprodução animal, a gestão rural, a produção de novilho precoce, o crédito rural, o Projeto ABC Cerrado, dentre outros assuntos.

Este ano, o evento marca o início das comemorações de 40 anos da Embrapa Gado de Corte, uma das Unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Fundada em abril de 1977, a Unidade desenvolve tecnologias sustentáveis que aumentam a produtividade pecuária e para a Dinapec 2017 apresenta duas variedades híbridas de capins; uma plataforma eletrônica, denominada Pasto Certo, para facilitar a escolha da forrageira ideal; a aplicação Custobov para controlar os custos de produção da bovinocultura; e uma atualização da régua de manejo de pastagem, com a incorporação de novos pastos e funcionalidades.

Dinapec

A realização da feira tem o apoio das seguintes instituições: Fundação MS, Fundação Chapadão, Senar/MS, Sebrae, Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal, Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural, Geneplus, Sistema Brasileiro do Agronegócio, Agrobrasil TV, DBO, Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar, Fundect, CNA Brasil e Sindicato Rural de Campo Grande. O patrocínio é da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto), do Banco do Brasil, Sicredi e da Companhia Nacional de Nutrição Animal (Connan).

Acesse a página especial da DInapec 2017 e acompanhe o evento

 

Dalízia Aguiar (MTb 28/03/14/MS)
Embrapa Gado de Corte

Telefone: +55 67 3368-2144

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

dinapecdinapec 2017abertura