23/05/17 |   Agricultura familiar  Agroecologia e produção orgânica

Caravanas percorrem rotas de agroecologia no nordeste paraense

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Ronaldo Rosa

Ronaldo Rosa - Caravana aproxima saberes em agroecologia no nordeste do Pará

Caravana aproxima saberes em agroecologia no nordeste do Pará

Conhecer e trocar experiências em agroecologia em diversos municípios do nordeste paraense em cerca de uma semana é uma das metas da Caravana Agroecológica do Nordeste Paraense, que começa nesta terça-feira, 23, e segue até 30 maio reunindo agricultores, técnicos, estudantes, cientistas, além de gestores públicos e outros atores sociais.  O evento busca ainda fortalecer e difundir a agroecologia na região como alternativa produtiva, de organização dos agricultores e conquista de soberania e segurança alimentar.

Dois grupos saíram de Belém, da sede da Embrapa Amazônia Oriental, em duas rotas distintas que percorrerão mais de 1.400 km em nove municípios, que se encontrarão em Castanhal, nos 29 e 30, para um momento de partilha das experiências vivenciadas, que comporão a percepção de um cenário da agroecologia na região.

Uma mística de acolhida marcou a abertura da caravana na manhã desta terça-feira, em Belém e em seguida os grupos seguiram para as rotas denominadas de “Rota Bragantina e do Guamá” e “Tomé-açuense e do Capim”.

Durante o trajeto, os participantes conhecerão diversas experiências produtivas e culturais de áreas rurais no estado, como lotes de agricultores familiares, assentamentos rurais e comunidades quilombolas. Serão visitados os municípios de Acará, Tomé-Açu, Irituia, Castanhal, Igarapé-Açu, Bragança, Santa Luzia do Pará e Capitão Poço e Garrafão do Norte.

Tatiana Deane Sá, pesquisadora da Embrapa e uma das coordenadoras do evento, explicou que as caravanas são uma forma de sistematizar as atividades desenvolvidas pelos Núcleos de Estudos em Agroecologia (Neas) na região e com isso, criar subsídios para fortalecer as experiências e as políticas públicas de agroecologia. Ainda de acordo com a pesquisadora, os Neas são grupos que reúnem pesquisa, ensino e extensão, aproximando o saber científico e os saberes tradicionais, estimulando a pesquisa e as práticas de organização, produção e transição agroecológica.

Caravanas - As caravanas agroecológicas são inspiradas nas lutas do povo em suas romarias e caminhadas, as Caravanas Agroecológicas e Culturais se iniciaram no Brasil a partir do III Encontro Nacional de Agroecologia, realizado em 2014, em Juazeiro (BA), com o objetivo de promover, a partir de uma abordagem territorial ampla e independente, leituras compartilhadas sobre determinados contextos e temas, a propiciar o exercício político-pedagógico coletivo de análise e mobilização popular em torno de temas e problemáticas existentes nos territórios. 

Organização: O evento é fruto de uma organização coletiva formada por diversas instituições como a Embrapa Amazônia Oriental, Ufra, UFPA, IFPA, Associação Brasileira de Agroecologia (ABA) e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).
 

Kelem Cabral (MTb 1981/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Telefone: (91) 3204-1099

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

agricultura familiaragroecologiasegurança alimentar