20/07/17 |   Gestão Estratégica

Feijão pode contar com nova entidade para representação do setor produtivo

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Rodrigo Peixoto

Rodrigo Peixoto - Egon Schaden em campo de produção de feijão na Embrapa

Egon Schaden em campo de produção de feijão na Embrapa

O relações governamentais do Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses (Ibrafe), Egon Schaden, visitou a Embrapa Arroz e Feijão para conhecer as pesquisas e mostrar uma proposta de formação do conselho nacional de feijão, uma instância para representar a cadeia produtiva junto a órgãos governamentais em Brasília. A intenção é estruturar uma entidade para cuidar dos interesses de setores que trabalham com a cultura, envolvendo pesquisa, sementeiros, produtores, empacotadores e cerealistas, entre outros.

“Hoje, não existe uma entidade, em nível nacional, representando exclusivamente os interesses da cadeia produtiva do feijão e dos pulses (leguminosas de grãos secos) junto ao governo federal”, afirmou Egon Schaden. Com esse tipo de organização, por exemplo, as demandas do segmento produtivo poderiam ser centralizadas e acompanhadas sem dispersão de esforços para proposição de políticas públicas ou desenvolvimento conjunto de negócios. Ele esclarece que o conselho já vem sendo debatido na Câmara Setorial do Feijão e que, no momento, a iniciativa está em busca de financiadores para as atividades.

Durante a visita à Embrapa Arroz e Feijão, foram levantados temas como a produção integrada de feijão, indicadores de preços e modelo de negócios para grãos especiais, os quais poderão contar com a representatividade do conselho para serem alcançados.

Rodrigo Peixoto (MTb/GO 1.077)
Embrapa Arroz e Feijão

Telefone: 62 3533-2108

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

ibrafe