26/07/17 |   Agricultura familiar

Sindicato Rural de Dourados sedia curso de três dias sobre produção de olerícolas

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Hélio de Freitas

Hélio de Freitas -

Começou nesta terça-feira (25), no Parque de Exposições João Humberto de Andrade Carvalho, o curso sobre planejamento de produção e cultivo protegido de olerícolas, categoria que inclui hortaliças como abóbora, alface, berinjela, tomate e frutas como melancia, melão e morango. Com programação até quinta-feira, dia 27, o curso é realizado em parceria entre Sindicato Rural de Dourados, Senar/MS, UFGD, Embrapa Hortaliças e Embrapa Agropecuária Oeste.

A abertura do curso foi feita pelo presidente do Sindicato Rural, Lúcio Damália, pelo superintendente do Senar MS, Lucas Galvan, pelo chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus e representantes dos demais órgãos envolvidos na organização, como a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Governo Federal.

Lúcio Damália destacou a importância das parcerias que o Sindicato Rural de Dourados tem feito para garantir a qualificação de mão-de-obra através do Projeto Fazendinha e lembrou que a maioria dos cursos, como esse que começou nesta terça, é voltada para o pequeno agricultor. Segundo o presidente, o cultivo protegido de olerícolas foi tema de um dia de campo durante a 53ª Expoagro, realizada em maio deste ano. O interesse foi tão grande que o Sindicato Rural recebeu pedidos para trazer o módulo completo do curso.

Guilherme Asmus afirmou que o cultivo dos chamados hortifruti é a "bola da vez" como alternativa à pecuária e ao plantio de grãos em Mato Grosso do Sul. "Mato Grosso do Sul tem um espaço enorme que pode ser ocupado pela produção de olerícolas", afirmou.

Lucas Galvan destacou a importância da parceria do Senar/MS com o Sindicato Rural de Dourados e disse que o Projeto Fazendinha virou vitrine para outros municípios sul-mato-grossenses.

Programação - A primeira palestra ocorreu na manhã de terça-feira, em uma das salas de aula do Sindicato Rural. O instrutor Ítalo Moraes Rocha Guedes, da Embrapa Hortaliças, falou sobre cultivo protegido de hortaliças. No período da tarde teve a palestra sobre nutrição de hortaliças, com Juscimar da Silva, também da Embrapa Hortaliças. O público-alvo do curso são técnicos de campo de entidades e órgãos governamentais, como Agraer, Senar, Sebrae e prefeitura.

Na quarta-feira, dia 26, tem palestra sobre manejo de doenças em cultivo protegido, com Margarida Fumiko Ito, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e visita a campo ao Projeto Fazendinha.

Na quinta-feira (26), último dia do curso, Antônio Dantas Júnior, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater), vai abordar o planejamento da produção.

Hélio Ramires de Freitas (DRT/MS 116)
Assessoria de Imprensa Sindicato Rural de Dourados

Telefone: .

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

olericulturacursocapacitaçãohortaliças