03/08/17 |   Recursos naturais  Manejo de Recursos Hídricos

Fórum Mundial da Água abre chamada para candidatos a palestrantes

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Até 23 de agosto, uma chamada pública está aberta para que pessoas e instituições manifestem interesse em participar como palestrantes ou organizadores de sessões temáticas no 8º Fórum Mundial da Água. O maior evento do mundo sobre o tema será realizado em Brasília, entre 18 e 23 de março de 2018, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e no Estádio Nacional Mané Garrincha.

O fórum é organizado a cada três anos pelo Conselho Mundial da Água, juntamente com o país e a cidade anfitriões. Já foram realizadas sete edições, e será a primeira no hemisfério sul. “Não se trata apenas de um evento técnico-científico, mas de um processo de transformação contínuo para catalisar mudanças positivas para o setor de água, com abrangência mundial”, explica o pesquisador da Embrapa Cerrados (Planaltina, DF), Jorge Werneck.

O especialista da Embrapa é um dos representantes do Brasil no Comitê Diretivo Internacional (CDI), instância decisória máxima das ações do fórum, e também coordena uma de suas comissões, a que trata do Processo Temático, responsável pela preparação da programação temática.“O processo de construção das sessões temáticas busca representantes de diferentes setores e visões, com a participação da sociedade, políticos, tomadores de decisão, cientistas e outros. Apesar de o fórum não se restringir a um evento técnico-científico, esse embasamento é fundamental para o alcance dos resultados esperados. Sendo assim, recomendo a manifestação de interesse dos colegas, tanto da Embrapa quanto de outras instituições de pesquisa relacionadas ao tema”, enfatiza Werneck. As manifestações de interesse podem ser feitas acessando o link: https://sites.google.com/view/tcsessions.

De acordo com o pesquisador da Embrapa, o compartilhamento de experiências entre pessoas, instituições e países é fundamental para encontrar as abordagens mais apropriadas e, assim, promover o adequado uso da água visando ao desenvolvimento sustentável no mundo. Desde o início de 2016, essas sugestões estão sendo reunidas por meio de ferramentas como a plataforma “Sua Voz” e dos eventos preparatórios, como a Semana Mundial da Água de Estocolmo e da Coreia e o Congresso Mundial da Água, realizado no México. “A comissão do processo temático tem atuado de maneira que o fórum seja um ambiente realmente inclusivo. Já contamos com cerca de 150 instituições, de todos os tipos e das mais variadas regiões, envolvidas na construção das sessões temáticas do evento, dentre as quais a Embrapa”, diz.

Segundo Werneck, a comissão que trata do Processo Temático é a espinha dorsal do 8º Fórum Mundial da Água. “Com base nos problemas mundiais e acordos internacionais para solucioná-los ou mitigá-los, bem como nas discussões dos últimos fóruns e nas temáticas escolhidas para o evento no Brasil (Compartilhando Água e Sustentabilidade), esse grupo define temas e tópicos e, a partir daí, desenvolve a programação técnica. Essa estrutura temática acaba por direcionar as discussões regionais e entre regiões e as discussões acerca de declarações e ações políticas esperadas com a realização do fórum”, explica.

Além do Processo Temático, o fórum possui as seguintes comissões: Processo Político, que envolve governantes nos níveis local, regional e nacional, parlamentares, e que tem resultado em memorandos de entendimento, acordos e tratados de cooperação para a gestão integrada das águas; do Processo Regional, que discute problemas diversos e diretrizes para cooperação e gestão integrada das águas em cada continente ou região geográfica; do Grupo Focal em Sustentabilidade, que discute a aderência de políticas públicas e de ações e princípios do desenvolvimento sustentável (econômico, social e ambiental) de maneira transversal, participando dos demais processos; e o Fórum Cidadão, que promove a participação da sociedade civil organizada nas discussões, trocas de experiências e demais atividades do fórum.

Processo de seleção - a estrutura temática do evento conta com nove temas (Clima, Pessoas, Desenvolvimento, Urbano, Ecossistemas, Financiamento, Compartilhando, Capacitação e Governança), cada qual com três a cinco tópicos. Cada tópico terá em média três sessões temáticas, gerando uma grade de aproximadamente 100 sessões técnicas durante o fórum. “O processo de seleção das instituições participantes dos grupos coordenadores de temas (TCGs) e tópicos (ToCGs) foi aberto e democrático, com ações de mobilização de pessoas de todos os continentes, setores e organizações. Nesse processo, a Embrapa foi selecionada e tem sido representada no TCG-Desenvolvimento e nos ToCGs dos temas Clima (Tópico: Água e mitigação das mudanças do clima) e Ecossistemas (Tópico: água e uso do solo)”, explica.

O pesquisador da Embrapa foi indicado para o Comitê Diretivo Internacional (CDI) pelo Comitê Organizador Nacional do Fórum (acesse aqui a estrutura organizacional do Fórum). O CDI é formado por 24 integrantes, sendo 12 representantes indicados pelo Conselho Mundial da Água e 12 indicados pelo Comitê Organizador Nacional. O núcleo central desse comitê é formado por três instituições brasileiras: Agências Nacional de Águas (ANA), representando o Governo Federal, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (ADASA), representando o Governo do Distrito Federal; e a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB), representando o setor privado.

“Queremos gerar contribuições para ajudar os países a atingirem as metas estabelecidas nos acordos internacionais, além de encorajar a formação de parcerias e alianças entre regiões”, ressalta Werneck. Segundo ele, as ações do 8º Fórum Mundial da Água devem ir além de 2018. “Nosso objetivo é que o fórum não seja só um evento que acontece a cada três anos, mas que seja um processo que ajude a inserir a água na discussão política em diversos países e que traga contribuições para melhoria de ações diretas para resolver os problemas de água nas diferentes regiões do mundo”, afirma.

Para mais informações sobre o 8º Fórum Mundial da Água, acesse http://www.worldwaterforum8.org/

Juliana Caldas (MTb 4861/DF)
Embrapa Cerrados

Telefone: 61 33889945

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/