09/08/17 |   Melhoramento genético  Produção animal  Transferência de Tecnologia

Produtores fazem bons negócios no Leilão do Zebu Leiteiro do CTZL

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Breno Lobato

Breno Lobato - Animal ofertado no Leilão do Zebu Leiteiro no CTZL

Animal ofertado no Leilão do Zebu Leiteiro no CTZL

Cerca de 100 pessoas participaram, no dia 5 de agosto, do Leilão do Zebu Leiteiro realizado pelo Centro de Tecnologias em Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados (DF) e a Multleilões no tatersal do CTZL, no Recanto das Emas (DF). No evento, foram ofertados de 72 bovinos das raças Gir Leiteiro, Sindi Leiteiro, Guzerá Leiteiro, Girolando e comerciais para recria e engorda. Os negócios totalizaram cerca de R$ 180 mil, valor que será revertido ao Tesouro Nacional.

Os participantes disputaram, lance a lance, a aquisição de 14 touros e tourinhos Gir Leiteiro puro de origem (PO); seis touros Sindi dupla aptidão PO; sete bezerros Girolando ¾; quatro fêmeas Gir Leiteiro PO prenhas ou com cobertura; seis fêmeas Girolando prenhas ou com cobertura; além de 35 animais comerciais.

Entre as fêmeas Gir Leiteiro PO, duas são genotipadas como homozigotas para a proteína betacaseína variante A2. Segundo estudos científicos, o leite contendo elevados níveis de betacaseína A2 é menos alergênico e mais saudável para o consumo humano, fator que agrega mais valor ao produto. Por serem homozigotas para a betacaseína A2, essas vacas vão, em 100% dos casos, transferir essa característica para as filhas.

O suíço Stephan Gaehwiler, produtor em Corumbá de Goiás (GO), arrematou um dos touros Sindi PO. “Meu objetivo é fazer cruzamentos com animais Pardo Suíço e Jersey”, explicou Gaehwiler, que também é proprietário de uma queijaria. Ele elogiou a organização do evento e a qualidade dos animais ofertados. “Foi um excelente leilão, estou surpreendido positivamente. E um efeito colateral foi que conheci vários produtores interessantes”, disse.

Apesar de não terem conseguido arrematar animais, Hamilton de Carvalho e Altevir Leal destacaram que os preços de venda dos animais – acima da média praticada em outros leilões da região – refletiram a qualidade da genética ofertada pela Embrapa. “Foi preço de leilão de canal televisionado. Vimos qualidade, a caracterização racial foi muito boa, inclusive dos animais comerciais”, apontou Leal, produtor em Sobradinho (DF).

“O leilão foi muito disputado, com a concorrência de vários lances e preços superiores aos de animais de elite em Uberaba. Tanto que o animal mais caro saiu por mais de R$ 7 mil”, disse Carvalho, criador de Luziânia (GO), referindo-se a um macho Sindi de 15 meses, arrematado por R$ 7,4 mil. Ele destacou o crescimento da raça Sindi no mercado do DF e Entorno: “É uma raça que foi bem aceita pelos produtores e a procura está crescendo. Todos os animais Sindi tiveram muita concorrência no leilão, com preços das parcelas superiores aos do Gir Leiteiro”.

Carvalho e Leal recomendam a participação dos produtores nos próximos leilões de zebuínos leiteiros da Embrapa Cerrados. “Eles vão encontrar animais de qualidade”, disse o produtor de Sobradinho. “Queremos que o CTZL seja uma referência para divulgação das raças quanto ao controle leiteiro e à genética. O leite A2, por exemplo, é uma novidade”, concluiu o produtor de Luziânia.

Breno Lobato (MTb 9417-MG)
Embrapa Cerrados

Telefone: (61) 3388-9945

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

ctzlzebu leiteiroleião