30/08/17 |   Produção vegetal

Potencialidades da cadeia produtiva de hortaliças na Transamazônica e Xingu é tema de seminário em Altamira (PA)

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Ronaldo Rosa

Ronaldo Rosa - A produção de hortaliças tem grande potencial de crescimento na região

A produção de hortaliças tem grande potencial de crescimento na região

A Embrapa Amazônia Oriental e a Norte Energia realizam nesta quinta-feira (31), na cidade de Altamira, o Seminário Cadeia produtiva de hortaliças - Contextualização e perspectivas no Território da Transamazônica e Xingu. O evento ocorre na sede do Sesi Altamira e é voltado a produtores, empreendedores, técnicos, estudantes e demais atores que integram a cadeia produtiva de horticultura da região. A cartilha “Doenças nas Hortaliças Cultivadas em Altamira e Região” também será lançada e distribuída aos participantes durante o evento

Os participantes irão debater, durante todo o dia, as soluções tecnológicas, os avanços e também os gargalos da produção de hortaliças na região, que assim como o restante do Pará ainda é dependente da oferta de grande parte desses alimentos, conforme explicou o pesquisador da Embrapa Pedro Celestino Filho, supervisor da Embrapa na Transamazônica.  Ainda de acordo com o pesquisador, por apresentar ciclos curtos e ainda haver essa dependência, existe grande potencial de mercado para os produtores locais, geração de emprego e renda na região, além da oferta de alimentos mais frescos e saudáveis à população.

Parceria – O seminário é fruto de contrato de cooperação técnica entre a Embrapa Amazônia Oriental e a Norte Energia, em parceria com a Embrapa Hortaliças. É realizado desde 2014 com o objetivo de levar tecnologias capazes de contribuir com o desenvolvimento da horticultura nos municípios impactados pelo empreendimento da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Paulo Sérgio Costa, da gerencia de projetos sócio-econômicos da Norte Energia, avalia que o projeto desenvolvido em parceria tem ajudado no fortalecimento da cadeia de horticultura e lembra que por meio do trabalho desenvolvido, foi possível não só introduzir novas culturas na região, solucionar problemas de pragas e doenças que assolavam as propriedades. “No auge da construção do empreendimento, os produtores atendidos forneceram folhagens e outras hortaliças, como tomate e pepino, aos refeitórios dos canteiros de obras para mais de 30 mil empregados”, explicou Paulo Sérgio.

Projeto lança cartilha sobre manejo de doenças nas hortaliças

Durante a programação, Embrapa e Norte Energia lançam a cartilha “Doenças nas Hortaliças Cultivadas em Altamira e Região”. A publicação é de autoria das pesquisadoras Alessandra de Jesus Boari e Alessandra Keiko Nakasone Ishida, junto com agrônoma da Embrapa Mazillene Borges de Souza. Elaborada em linguagem simples e com várias ilustrações, a publicação faz um relato das principais doenças que atingem os cultivos na região, assim como dá dicas de manejo para o controle e garantia da produção.

 

 

 

Kélem Cabral (MTb 1981/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Telefone: (91) 3204-1099

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

hortaliçasmanejo de doençasaltamira