11/09/17 |   Agricultura familiar  Segurança alimentar, nutrição e saúde  Mercado de Cultivares e Sementes

Catálogo de Fava será lançado neste dia 12 em Brasília

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Divulgação

Divulgação -

Fonte de proteínas e fibras, além de conter ferro, manganês, ácido fólico e vitaminas A, B e C, a fava está presente na alimentação de diversas etnias indígenas brasileiras, sendo importante fonte proteica para essas comunidades em períodos de escassez de carne. Também conhecida como feijão-fava, é uma leguminosa de ampla distribuição no território nacional. Uma publicação com informações detalhadas sobre esta espécie será lançada pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília, DF) nesta terça-feira (dia 12/9), em Brasília. Trata-se do Catálogo de Fava  (Phaseolus lunatus L.) Conservada na Embrapa.

A publicação contém informações sobre 100 acessos da coleção ativa de fava e é uma das ações que facilitam o acesso de comunidades tradicionais a este material, além de reafirmar um dos compromissos da Embrapa no primeiro Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (PLANAPO), de regulamentar um procedimento para o acesso pelos agricultores organizados aos bancos de germoplasma de trabalhos nas diversas Unidades da Empresa.

O documento mostra, entre outros pontos, diversos exemplos de doação de acessos de fava para comunidades indígenas que haviam perdido este material genético, evidenciando, na prática, a importância de conservar recursos genéticos em médio e longos prazos. Na publicação, assinada por Clara Sales de Moraes, Terezinha Dias, Sylvana Costa, Rogério Vieira, Sérgio de Noronha e Marília Burle, o leitor observará que tão importante quanto conservar as variedades de fava é utilizá-las para a melhoria da qualidade de vida das populações, o aumento da renda dos agricultores e a manutenção de usos e costumes (gastronômicos, culturais) associados a esses materiais genéticos.

Há grande interesse em estudar e conservar a fava, leguminosa presente em todos os biomas brasileiros, sendo cultivada principalmente no Nordeste do Brasil e com boa adaptação à região semiárida. É cultivada em quase todas as regiões do mundo, sendo muito consumida na América Latina, nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia.

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia coordena, em âmbito nacional, um Sistema de Curadorias de Germoplasma que conserva acessos (amostras) de animais, microrganismos e vegetais por diversos métodos. Há, atualmente, cerca de 180 bancos e coleções de germoplasma nesse Sistema de Curadorias e, dentre eles, encontra-se uma coleção ativa de fava (Phaseolus lunatus L.).

Atualmente, 363 acessos da espécie são conservados, multiplicados e caracterizados na coleção ativa de fava da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Esses acessos são, em sua maioria, oriundos de coletas realizadas por pesquisadores da Empresa e de outras instituições em diversas regiões do Brasil, sendo que alguns vieram do exterior por meio de intercâmbio de material genético. Uma parte desses acessos foi coletada em terras indígenas das etnias Assurini, Krahô e Xavante.

Serviço
O lançamento do Catálogo de Fava  (Phaseolus lunatus L.) Conservada na Embrapa ocorrerá durante a realização dos VI Congresso Latino-Americano de Agroecologia e X Congresso Brasileiro de Agroecologia no próximo dia 12.09 (terça-feira), das 18 às 22h, na Sala Ipê Amarelo no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, DF

VI Congresso Latino-Americano de Agroecologia, X Congresso Brasileiro de Agroecologia, IX Encontro Nacional dos Estudantes de Agroecologia e V Seminário de Agroecologia do DF e Entorno – 12 a 15 de setembro de 2017.
Informações: contato@agroecologia2017.com
http://agroecologia2017.com/

 

Deva Rodrigues (MTb/RS 5297)
Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Telefone: (61) 3448-3266

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

agroecologia2017indígenasbanco de germoplasmafava