25/09/17 |   Agroindústria

Cadeia do pêssego articula novos mercados

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Paulo Lanzetta

Paulo Lanzetta -

Na última sexta-feira (22), representantes dos produtores de pêssego de Pelotas, cooperativas, indústria de conservas e da pesquisa da Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) se reuniram com o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (Sesan/MDSA), Caio Rocha, para discutir a abertura de novos mercados para o pêssego em conserva. A proposta, apoiada pelo secretário, busca inserir a conserva nas compras de instituições públicas, como escolas, creches, hospitais e exército e, assim, aumentar o escoamento da produção. 

Na reunião, o secretário sinalizou articulação interna imediata na pasta para estimular as compras institucionais com ênfase na aquisição pública de alimentos e para colocar os produtos no portal “Compras da Agricultura Familiar” do Ministério. “Estamos estudando a possibilidade de aquisição do escoamento do produto armazenado para que possamos nos preparar com tranquilidade para a próxima safra”, afirmou.

Na agenda, articulada pela Embrapa, ainda foram abordadas a aquisição direta do produto, as compras por políticas públicas – como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) –, e o acesso a recursos financeiros a juros com taxas reduzidas pelos produtores. Também, discutiu-se a possibilidade de entrada no mercado institucional de São Paulo.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas (Sindocopel), Paulo Crochemore, a reunião foi importante para a região porque vai aliviar o mercado, garantindo a compra de 100% da próxima safra – com início em pouco mais de um mês – pelas indústrias. “Nos últimos dias, é uma das melhores notícias que a gente vai levar para o nosso setor”, comemorou.

Para o chefe-geral da Embrapa Clima Temperado, Clenio Pillon, a iniciativa demonstra a capacidade de articulação institucional do setor, a importância do acesso a políticas públicas que fortalecem e dinamizam a produção agrícola familiar da região Sul do Estado, e a sensibilidade do secretário às demandas e à percepção da qualidade da produção de pêssego, cujas tecnologias têm base em conhecimento produzido pela pesquisa pública. “É uma produção de excelente qualidade, que tem múltiplos usos, não só como sobremesa. Em escolas, é possível fazer suco de ótima qualidade a partir da conserva”, completou.

Também participaram da reunião representantes da Cooperativa dos Apicultores e Fruticultores da Zona Sul (Cafsul) e da Associação dos Produtores de Pêssego da Região de Pelotas (APPRP).

 

Francisco Lima (13696 DRT/RS)
Embrapa Clima Temperado

Contatos para a imprensa

Telefone: (53) 3275.8206

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

pêssegoindústriaconservamercado