04/10/17 |   Gestão Estratégica

Ministro das Relações Exteriores da Bósnia e Herzegovina visita a Embrapa Monitoramento por Satélite

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Graziella Galinari/Embrapa

Graziella Galinari/Embrapa - Chefe da comitiva, Pedrag Dokic, embaixador da Bósnia e Herzegovina no Brasil, Haris Hrle, e o ministro das Relações Exteriores, Igor Crnadak.

Chefe da comitiva, Pedrag Dokic, embaixador da Bósnia e Herzegovina no Brasil, Haris Hrle, e o ministro das Relações Exteriores, Igor Crnadak.

A Embrapa Monitoramento por Satélite recebeu, no dia 2 de outubro, o ministro das Relações Exteriores da Bósnia e Herzegovina, Igor Crnadak, e comitiva, que está em visita oficial ao Brasil até o dia 5 de outubro. Segundo o Itamaraty, a viagem é uma oportunidade para fortalecer o relacionamento político e promover o intercâmbio comercial bilateral. Dentro desse objetivo, o governo bósnio relatou interesse em realizar reuniões com entidades de apoio ao setor agrícola no estado de São Paulo. O embaixador do Brasil na Bósnia, Manoel Gomes Pereira, acompanhou o ministro.

O interesse da visita à Embrapa Monitoramento por Satélite surgiu ante às dificuldades do governo bósnio na área de monitoramento e de gestão territorial e à importância da Embrapa para a economia brasileira. O grupo foi recebido pelo articulador internacional, Claudio Bragantini, pelos chefes-adjuntos de Pesquisa e Desenvolvimento e de Transferência de Tecnologia, Sérgio Tôsto e José Gilberto Jardine, e pela supervisora do Núcleo de Desenvolvimento Institucional, Luciane Dourado. Bragantini fez uma apresentação institucional da Embrapa, sua missão, estrutura e distribuição geográfica, além de destacar sua contribuição para o desenvolvimento da agricultura brasileira. Também apresentou as grandes demandas da sociedade direcionadas à Embrapa Monitoramento por Satélite, relacionadas às geotecnologias, inteligência, gestão e monitoramento territorial.

Alguns dos mais recentes resultados alcançados pela Unidade da Embrapa foram apresentados para a comitiva pela supervisora do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite), Lucíola Magalhães, e pelo analista Carlos Alberto de Carvalho. Entre eles, a análise da preservação da vegetação nativa pelos agricultores do País, com base nos dados disponíveis no Cadastro Ambiental Rural, e a geração de dados espaciais sobre a vulnerabilidade social do Brasil, com ênfase para a segurança alimentar e nutricional, e a elaboração de uma plataforma web desenvolvida para o Ministério do Desenvolvimento Social com informações territoriais sobre a cobertura dos programas sociais.

Graziella Galinari (MTb 3863/PR)
Embrapa Monitoramento por Satélite

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

carrelações exterioresbónia e herzegovina