06/10/17 |

450 pessoas estiveram presentes no dia de campo do Tecleite, realizado no campo experimental da Embrapa, em Coronel Pacheco-MG

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Laura Santos

Laura Santos - Abertura do Tecleite.

Abertura do Tecleite.

O evento de transferência de tecnologias da Embrapa Gado de Leite (Tecleite: Tecnologias para a Produção Sustentável de Leite), organizado em conjunto com Emater e empresas estaduais de pesquisa, atraiu cerca de oitocentas pessoas neste ano. 450 delas estiveram presentes no campo experimental da instituição, em Coronel Pacheco, na quinta-feira (05/10). Segundo o analista da instituição, Websten Cesário, a maior parte do público foi formada por produtores, o que tornou o evento mais efetivo em seu objetivo, que é transferir novas tecnologias da Embrapa para os produtores de leite de base familiar.

O Tecleite ocorre no formato de “dia de campo”, com palestras realizadas no ambiente produtivo de uma fazenda. As tecnologias são apresentadas conjuntamente por pesquisadores e extensionistas de forma prática e acessível ao público. Antes do dia de campo, há o relato de experiências de produtores rurais que obtiveram êxito adotando produtos e processos desenvolvidos pela pesquisa agropecuária. Na visão dos organizadores, isso torna os benefícios da adoção das tecnologias mais atraente para o público.

Este foi o segundo ano consecutivo que o Tecleite ocorreu em Coronel Pacheco, na Zona da Mata Mineira (até 2015, o evento era voltado para produtores, técnicos e estudantes do sul do estado do Rio). Cesário diz que a experiência em ampliar o evento foi bastante positiva e há intenção de levá-lo a outras regiões do país, organizando-o em conjunto com as instituições públicas de assistência técnica locais, como já ocorre com a Emater-MG e a Emater-Rio (além da Pesagro, empresa e pesquisa agropecuária do Rio de Janeiro). “Trabalhar com a extensão rural é muito importante, pois são os técnicos da região que conhecem as necessidades dos produtores”, diz.

Segundo Cesário, tão importante quanto transferir tecnologias para o produtor é a aproximação das empresas de pesquisa com a extensão rural. “As instituições parceiras constroem juntas o evento e os temas das estações dos dias de campo são sugeridos pelos técnicos da Emater, que conhecem de perto as demandas dos produtores”, afirma. O analista conclui dizendo que o TecLeite já se tornou uma marca da Embrapa. Desde a primeiro ano, cerca de dois mil e quinhentos produtores já participaram dos dias de campo.

Rubens Neiva (MTb 5445 MG)
Embrapa Gado de Leite

Telefone: (32) 3311-7532

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

dia de campotecleitepecuária de leitetransferência de tecnologias