18/10/17 |   Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

SBIAgro conecta empresas e profissionais interessados em agricultura digital

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Lilian Alves

Lilian Alves - Para facilitar o networking, o encontro contou com curtas apresentações orais de empresas convidadas e inscritas

Para facilitar o networking, o encontro contou com curtas apresentações orais de empresas convidadas e inscritas

Com o objetivo de conectar pessoas interessadas no desenvolvimento de pesquisas e soluções tecnológicas para a agricultura digital, nas áreas de agricultura de precisão, cultivo de plantas e criação de animais, o 11º Congresso Brasileiro de Agroinformática - SBIAgro 2017 promoveu o SBIAgro Conect@. O evento de relacionamento empresarial atraiu mais de 100 participantes de 43 instituições, sendo 29 empresas privadas e 14 institutos e órgãos públicos de diversas regiões do Brasil.

“Várias empresas, de diferentes portes e segmentos de atuação, participaram do Conect@ e realizaram articulações com elevado potencial de parceria”, conta Fernando Matsuura, integrante da comissão organizadora. O encontro, uma iniciativa inédita no congresso, foi realizado em 3 de outubro na Casa do Lago da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com a coordenação da Embrapa Informática Agropecuária e do Escritório de Campinas da Embrapa Produtos e Mercado.

O evento foi organizado para que instituições e empresas inovadoras que usam soluções tecnológicas aplicadas ao agronegócio tivessem contato com outras empresas, investidores e desenvolvedores de tecnologias. Para facilitar o networking, o encontro contou com curtas apresentações orais de oito empresas convidadas: Agrosmart, Bayer, Horus, IBM, Microsoft, SAS, SP Ventures e Totvs, além de outras dez primeiramente inscritas.

“Conseguimos estimular um ambiente de conectividade para o desenvolvimento de pesquisas e de negócios em parceria”, afirma Ariovaldo Luchiari Júnior, pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária. Para a chefe-geral da Unidade, Silvia Massruhá, cabe à Embrapa o papel de articular a construção de um ecossistema organizacional responsável por ajudar o País a superar os desafios de alimentar uma população crescente e a se manter no protagonismo da agricultura tropical.

Essa aproximação entre as instituições de pesquisa e as empresas que atuam no mercado é importante porque ajuda a olhar o campo mais de perto e a conhecer a realidade do agricultor, de acordo com Luiz Manoel Silva Cunha, analista da Embrapa Informática Agropecuária e um dos organizadores. Assim, é possível entender melhor as demandas e as informações que os produtores rurais precisam para melhorar a tomada de decisão e a gestão agrícola.

Soluções

A Agrosmart contou que usa a internet das coisas (IoT) para conectar os produtores rurais com as suas lavouras, gerando assim, interações e insights para que consigam agir de forma prática para melhorar a produção de modo mais sustentável. A Bayer, entre outras soluções de agricultura digital (digital farming), está investindo nos drones, que coletam 30 mil hectares de imagens por dia. Um trabalho de classificação dessas imagens ajuda em ações para controle de plantas daninhas. Os drones também são usados pela Horus como ferramentas que contribuem para aumentar a produtividade em plantações de cana-de-açúcar e na pecuária.

A Microsoft apoia o desenvolvimento de soluções tecnológicas que buscam contribuir para o crescimento do agronegócio do Brasil por meio de um fundo de investimentos e programas de aceleração de startups. Um dos exemplos apresentados no Conect@ foi um modelo de negócio para pecuária, realizado na Europa com IoT, que conecta as vacas e ajuda na produção mais eficiente de leite. A SP Ventures também faz investimentos em startups, com foco no apoio a empresas nascentes.

A Totvs, especializada em software para gestão agrícola, aposta nas tendências para a agroindústria baseadas em conceitos como fazendas inteligentes (smart farm) e agricultura digital, para atender a um agricultor que está cada vez mais conectado. Com a comunicação e a integração entre as máquinas, propiciada pela IoT e pela inteligência artificial, o planejamento, o monitoramento e a gestão poderão ser feitos com base em informações obtidas em tempo real.

O SBIAgro 2017 foi promovido pela Associação Brasileira de Agroinformática e pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC). A organização foi da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) e Instituto de Computação (IC) da Unicamp.

Teve patrocínio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Bayer, IBM Research Brasil, iT-Tech Solutions, Microsoft, Ocean, Samsung, Totvs, Agrosmart, Naandanjain e Venturus. Os apoiadores foram a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), Samsung Artik, Editora Unicamp, Geocrop, Inesc Brasil, InescTec, Inova Unicamp, Instituto Federal de São Paulo - Campus Campinas, InteliAgro, Prefeitura Municipal de Campinas, Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Sociedade Brasileira de Computação (SBC), Associação de Especialistas Latinoamericanos em Sensoriamento Remoto (Selper), Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), Softex - Núcleo Campinas e TIC em Foco.

Nadir Rodrigues (MTb 26.948/SP)
Embrapa Informática Agropecuária

Telefone: (19) 3211-5747

Colaboração: Giovanna Abbá e Victória Bolfe
Embrapa Informática Agropecuária

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

agricultura digitalsbiagrosbiagro 2017congressosbiagro conecta