24/10/17 |   Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Jornada Científica integra Semana Nacional de Ciência e Tecnologia com mais de 50 trabalhos

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Paloma Bazan

Paloma Bazan - 29 trabalhos serão apresentados no formato de pôster, como a pesquisa sobre o controle do carrapato bovino.

29 trabalhos serão apresentados no formato de pôster, como a pesquisa sobre o controle do carrapato bovino.

A aplicação de métodos alternativos para controlar o carrapato bovino (Rhipicephalus Boophilus microplus) - responsável por infestar 80% do rebanho brasileiro e causar prejuízos anuais estimados em mais de 3 bilhões de dólares -  é uma das 53 pesquisas que a Jornada Científica vai apresentar em sua 9ª edição, nesta quinta e sexta (26 e 27).

Realizada pelas duas unidades da Embrapa, em São Carlos (SP) - Pecuária Sudeste e Instrumentação - o evento, este ano, vai integrar a 14ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e será sediado no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP).

Promovido para estudantes de iniciação científica, para fomentar a pesquisa e o intercâmbio de conhecimento, a jornada atrai a atenção de alunos de mestrado, doutorado, pós-doutorado e de estagiários que estão aproveitando a oportunidade para também expor projetos. 

“A Jornada Científica é um importante canal para dar visibilidade às pesquisas que são desenvolvidas nos laboratórios e campos experimentais das duas unidades da Embrapa, em São Carlos, e universidades parceiras”, avalia a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste, Lea Chapaval, membro da comissão organizadora do evento.

Áreas destaques

Nesta edição, os trabalhos foram submetidos de acordo com as grandes áreas de conhecimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que exige a apresentação das pesquisas para concessão de bolsas aos estudantes.

São 54 inscritos e 53 trabalhos submetidos por 154 autores - 24 no formato oral e 29 como pôster -, sendo que 16 pertencem a área das Engenharias, 7 estão incluídos em Ciência Exatas e da Terra, 3 em Biológicas e 27 em Ciência Agrárias.

A avaliação de extratos vegetais e suas formulações sobre larvas e fêmeas como método de controle do carrapato bovino é um dos trabalhos inscritos na área de Ciências Agrárias, que liderou o número de inscritos este ano.

A pesquisa será apresentada no dia 27 por um grupo de estudantes, que tem à frente a aluna de graduação em medicina veterinária do Centro Universitário Central Paulista (Unicep), de São Carlos, Louyse Gabrielli Lopes.

Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) na Embrapa Pecuária Sudeste, Louyse explica que já foram realizados diversos testes para avaliar o potencial dos extratos vegetais, com resultados bastante promissores quanto à mortalidade do parasita.

A pesquisadora do Centro de Pesquisa, Ana Carolina de Souza Chagas, que orienta o trabalho da bolsista acredita que a detecção de extratos vegetais com atividade carrapaticida é de grande interesse na ciência e na indústria.

“Vários extratos causaram grande mortalidade dos carrapatos e se apresentam como uma excelente fonte de moléculas novas a serem avaliadas em formulações para o controle parasitário, devido à forte resistência aos acaricidas e à possibilidade de resíduos dessas drogas veterinárias nos alimentos”, diz.

Na área de Engenharia, a segunda colocada em número de inscritos, um dos trabalhos que serão apresentados é a simulação do imã tipo Halbach para aplicações de ressonância magnética nuclear em frutas e sementes.

O estudante de graduação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Diego Firme Bernardes é o responsável pela apresentação do trabalho no dia 26. De acordo com o orientador do aluno, o pesquisador da Embrapa Instrumentação, Luiz Alberto Colnago, encontrar uma ferramenta adequada, de tamanho e custo reduzidos, para que seja utilizada em supermercados é um desafio que a pesquisa precisa vencer.

“Atualmente os aparelhos comerciais ainda são pesados e passam da casa dos milhões. Não há nenhuma instituição no mundo realizando testes para análises de frutas, carnes frescas e produtos comerciais embalados utilizando aparelhos de baixo custo”, diz.

SNCT

A SNCT é realizada anualmente no mês de outubro desde 2004, sob a coordenação do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). 

O evento teve início na segunda (23) e vai até domingo (29) com o objetivo de aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País. 

Palestras da Embrapa
 
O supervisor de Tecnologia da Informação da Embrapa Pecuária Sudeste, Edilson Guimarães, foi um dos palestrantes do primeiro dia da Semana. Ele apresentou a palestra 'Matemática no agronegócio'. Já o pesquisador da Embrapa Instrumentação, Paulino Ribeiro Villas Boas, abordou o  'Uso da matemática para reconhecimento de padrões e modelagem em sistemas agrícolas' no dia 24.

Ciência na Praça

No domingo (29), a programação da Semana em São Carlos se encerra na Praça da XV de Novembro, das 13 às 18 horas, com o Ciência na Praça. A Embrapa Pecuária Sudeste estará no estande onde o público visitante terá acesso a informações sobre a relação da matemática com agropecuária, destacando a tecnologia ILPF. 

A programação completa pode ser acessada em http://www.icmc.usp.br/eventos/3215-semana-nacional-de-ciencia-e-tecnologia-2017

 

Joana Silva (MTb 19554)
Embrapa Instrumentação

Telefone: (16) 21072901

Cristiane Fragalle
Embrapa Pecuária Sudeste

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

instrumentaçãojornada científicapecuária sudestesnct19ª edição