07/11/17 |   Convivência com a Seca

Começa o SemiáridoShow 2017 em Petrolina

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Juliana Miura

Juliana Miura - Pedro Gama, Chefe Geral da Embrapa Semiárido, discursando durante a abertura do evento

Pedro Gama, Chefe Geral da Embrapa Semiárido, discursando durante a abertura do evento

Começou nesta terça-feira (7), a sétima edição do SemiáridoShow, maior feira da agricultura familiar da região Nordeste, realizada pela Embrapa e parceiros, em Petrolina, PE. A cada dois anos o evento traz as inovações tecnológicas desenvolvidas pela Embrapa e demais instituições, ajudando os produtores a conviver com a realidade da seca e utilizar de forma mais eficiente os recursos locais, mesmo em períodos de estiagem, como a seca atual, considera a pior do último século. O SemiáridoShow 2017 segue até sexta-feira (10), com mais de 100 tecnologias expostas, 50 minicursos e seis seminários temáticos, além do Festival de Sabores da Caatinga.

Confira aqui as fotos do evento.

A solenidade de abertura teve início ao ritmo do Reisado do Lambedor, comunidade quilombola do município de Lagoa Grande, PE, com a presença de caravanas de agricultores vindos de diversos estados do Nordeste, autoridades municipais, estaduais e federais, representantes de movimentos sociais, instituições financeiras, assistência técnica, pesquisadores, técnicos e analistas de 15 unidades da Embrapa.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, elogiou o esforço da Embrapa em manter a feira apesar das dificuldades climáticas e orçamentárias. “É uma enorme alegria ver os agricultores e empresários rurais aqui expondo os seus produtos e buscando fazer um Semiárido mais forte e melhor. Parabéns a vocês que enfrentam dificuldades, mas jamais desistiram de fazer a sua terra produtiva”, declarou.

Representando o presidente da Embrapa, Maurício Lopes, o chefe regional do Departamento de Transferência de Tecnologia, Fernando Amaral, destacou a importância do arranjo entre as instituições locais que tornaram possível manter a organização da feira que já acontece há 14 anos. “A mensagem que trago para vocês é o reconhecimento dessa parceria histórica tão importante para o Semiárido brasileiro e que é exemplo para o resto do país. Uma riqueza de entidades preocupadas com a qualidade de vida do campo. Aproveitem os cursos e ambientes de aprendizagem que estarão disponíveis até sexta-feira”, declarou.

O representante da Articulação Nacional do Semiárido (ASA), Cícero Félix, reforçou o papel da feira para garantir vida digna ao povo do Semiárido. “Nós da ASA acreditamos neste espaço, nós sabemos muito bem a importância desse espaço. O momento em que vivemos, passando pela maior seca dos últimos 100 anos, e os agricultores e agricultoras familiares do Semiárido estão aqui, resistindo fortes, garantindo uma vida digna nesse Semiárido. Apesar da seca, dos cortes nos orçamentos públicos, o povo do Semiárido resiste, o povo do Semiárido acredita que é possível viver bem nessa região. Esse evento é a prova de que é possível e a Embrapa tem contribuído muito para viabilização dessa região”, disse.

A presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais de Petrolina (Sintraf), Isália Dasmacena, conclamou os participantes a aproveitarem ao máximo as oportunidades oferecidas na feira. “Quero pedir a vocês que durante essa semana aprendam tudo que o Sebrae e a Embrapa têm para ensinar em cada curso, cada seminário. A Embrapa está fazendo um papel muito interessante que é criar inovações, que é criar novas esperanças para o nosso Semiárido, agora para que isso aconteça nós dependemos também da questão política porque só eles que ajudam a nós agricultores a se manter e somos nós que mantemos o país com a nossa mão. A mão que alimenta a nação é a mão da agricultura familiar”, afirmou.

O chefe-geral da Embrapa Semiárido, Pedro Gama, enfatizou o papel decisivo de todos os parceiros para viabilizar a feira. “Esse não é um evento da Embrapa, mas do setor, de instituições que acreditam no Semiárido. Esse é um espaço de diálogo, que tem sido o diferencial desse evento. Nós temos o espaço de demonstração das inovações, mas também ampliamos ano a ano esse espaço de diálogo. Nós trazemos inovações, não apenas agrícolas, mas também buscamos discutir outras oportunidades de renda, a exemplo do turismo rural. Também vamos mostrar o que nós temos de mais rico, que é a nossa cultura, vamos mostrar aqui os sabores da Caatinga, e muito mais”, anunciou.

Veja aqui a programação completa do SemiáridoShow.

Edna Santos (MTB-CE 01700)
Embrapa Algodão

Telefone: (83)3182-4361

Maria Eduarda Abreu (Colaboradora)
Embrapa Semiárido

Telefone: (87) 3866-3734

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/