21/12/17 |   Transferência de Tecnologia

Aplicação da geoestatística na lavoura cafeeira contribui para analisar a distribuição espacial de pragas e doenças

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Revista Coffee Science da UFLA disponível no Observatório do Café divulga quinze artigos que demonstram recentes avanços da pesquisa cafeeira

A revista Coffee Science, publicação técnico-científica especializada em cafeicultura, editada no âmbito do Consórcio Pesquisa Café pela Universidade Federal de Lavras – UFLA, publicou, nesta sua quarta edição de 2017, 15 trabalhos científicos como resultados de pesquisas realizadas recentemente, entre os quais destacamos dois, que tratam da aplicação da geoestatística como ferramenta para analisar a distribuição espacial de pragas e doenças, quais sejam: ‘Uso da geoestatística no manejo sustentável de nematoides de galhas do cafeeiro’; e ‘Distribuição espacial do ataque da broca-do-café no café conilon’.

A Coffee Science, que tem periodicidade trimestral, é publicada online, com acesso gratuito, contempla artigos técnico-científicos originais, publicados integralmente. Para fins de divulgação, o primeiro artigo, que ora destacamos, dessa quarta edição (Coffee Science vol. 12, n° 4 de 2017), Uso da geoestatística no manejo sustentável de nematoides de galhas do cafeeiro, foi publicado por dois pesquisadores da Universidade Federal de Uberlânidia – UFU, os quais demonstram a utilização da geoestatística como ferramenta de mapeamento espacial dos fitonematoides para  identificar a espécie desse patógeno, visando o seu manejo e controle. A espécie de fitonematoide, objeto dessa pesquisa, foi a Meloidoigyne exigua, avaliada quanto à probabilidade de infestação e dano econômico.

Nesse caso, a pesquisa constatou, sumariamente, que os modelos geoestatísticos são apropriados para descrever o comportamento espacial dos fitonematoides. E, ainda, que foi possível visualizar a maior incidência de infestações e, também, as áreas livres desse patógeno possibilitando assim o melhor planejamento das atividades de manejo da lavoura, com a aplicação de insumos (químicos ou biológicos) necessários ao seu controle.

Com relação ao segundo artigo em destaque, Distribuição espacial do ataque da broca-do-café no café conilon, o qual foi publicado por cinco pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, o trabalho demonstra que o conhecimento do padrão de distribuição espacial de um inseto permite concentrar o esforço amostral e de manejo nos locais onde se encontram as maiores densidades populacionais.

Além disso, também demonstrou que o comportamento espacial do inseto forneceu informações sobre as condições no agroecossistema e, ainda, a migração ou agregação da praga. A propósito da importância do manejo de pragas, o presente artigo acrescenta que o conhecimento sobre a distribuição espacial de Hypothenemus hampei (broca-do-café), no café conilon, possui raros relatos na literatura. A despeito da existência de poucas pesquisas e divulgação dessa praga no café conilon, observou-se uma tendência de movimentação do ataque dessa praga de uma safra para outra.

Esta quarta edição da revista Coffee Science vol. 12, n° 4 de 2017 traz, além dos dois artigos em destaque, mais treze trabalhos científicos de pesquisas realizadas por pesquisadores de instituições parceiras e do Consórcio,  que também valem a pena serem lidos e conferidos pela comunidade científica, por pesquisadores, professores, extensionistas, estudantes, produtores e demais interessados nos avanços da ciência, da tecnologia e de novas ideias aplicadas à cafeicultura. Esta edição, assim como as demais publicadas anteriormente pela UFLA, estão disponíveis na íntegra no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.

Dessa forma, os demais 13 artigos publicados nesta edição, que também devem ser lidos e conferidos integralmente, sãos os seguintes: I - Influência dos volumes de pulverização, tipos de ponta e adjuvantes sobre o controle da phoma de café; II - Morfofisiologia do crescimento vegetativo inicial de cafeeiros arábica submetidos a aplicação via foliar de paclobutrazol; III - Uso de biofertilizante associado a diferentes formas de plantio no desenvolvimento inicial do cafeeiro arábica; IV - Variáveis meteorológicas e da umidade do solo na força de desprendimento dos frutos do café; V - Seleção de fungos micorrízicos arbusculares para Coffea canephora Pierre ex A. Froehner cultivar clonal conilon ‘BRS Ouro Preto’; VI - Efeito da aplicação de piraclostrobina no crescimento inicial de café arábica em diferentes disponibilidades hídricas; VII - Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de progênies F4 de Coffea arabica L.; VIII - Efeitos da distribuição de árvores sobre atributos do solo em cafeeiro sombreado; IX - Paclobutrazol e restrição hídrica no crescimento e desenvolvimento de plantas de café; X - Efeitos da irrigação na produção e no desenvolvimento do cafeeiro na região oeste da Bahia; XI - Crescimento inicial de cultivares de cafeeiro com diferentes doses de nitrogênio, fósforo e potássio;  XII - Certifica Minas Café: um novo paradigma da atuação do Estado na proteção ambiental?; e, XIII - Ciclo precoce de maturação dos frutos e produtividade em genótipos de café derivadas de C1195-5-6-2.

Entre no site do Consórcio Pesquisa Café – Observatório do Café e acesse esta edição da Coffee Science e as demais publicadas de 2012 a 2017 pelo link:

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/revista-coffee-science

Confira também todas as análises e notícias divulgadas pelo Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, no link abaixo:

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/imprensa/noticias

Acesse Publicações sobre café e portfólio de tecnologias do Consórcio Pesquisa Café:

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/publicacoes/637

 

Lucas Tadeu Ferreira (MTb 3032/DF)
Embrapa Café

Telefone: 61 34484010

Anísio José Diniz
Embrapa Café

Telefone: 61 34484010

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

agropensa