27/12/17 |   Comunicação

Embrapa & Escola atendeu 292 alunos na região em 2017

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Cristina Tordin

Cristina Tordin - A pesquisadora Katia Braga ministra palestra sobre abelhas sem ferrão a alunos de ensino fundamental.

A pesquisadora Katia Braga ministra palestra sobre abelhas sem ferrão a alunos de ensino fundamental.

O Programa Embrapa & Escola da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) manteve em 2017 as visitas de estudantes de Jaguariúna e região à Unidade, as palestras ministradas nas escolas, bem como a participação em feiras e exposições, a exemplo da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, ocorrida em outubro, com o tema “A matemática está em tudo”.

Ao longo do ano 292 estudantes, a maior parte do ensino fundamental de escolas municipais, estaduais e particulares, foram atendidos pelo Programa. Alunos do ensino médio também conheceram a Unidade.

Os temas foram os mais variados, destacando-se a Troca de saberes em agroecologia, alimentação saudável e a importância das espécies nativas nas matas ciliares; biodiversidade, controle biológico de pragas e sustentabilidade; ecossistemas aquáticos; erosão do solo em meio urbano; microbiologia ambiental e; os seis grandes biomas brasileiros: Floresta Amazônica; Mata Atlântica, Cerrado, Caatinga, Pampa e Pantanal.

Em 2017 outros dois temas inéditos foram incorporados ao Programa: Educação ambiental – conceito, importância e práticas cotidianas, e 4Rs – repensar, reduzir, reutilizar e reciclar.

De acordo com o pesquisador Lauro Pereira, que ministrou a palestra sobre Educação Ambiental para os alunos do Colégio Anglo de Itapira e Mogi Guaçu, “este é um tema que pode mudar hábitos, transformar situações do planeta terra e proporcionar uma melhor qualidade de vida às pessoas. E isso, poderá acontecer com a prática de educação ambiental, onde cada indivíduo sinta-se responsável em fazer algo para conter o avanço da degradação ambiental”, explica ele.

Na ocasião, “além da abordagem teórica, foram apresentados filmes educativos, exibindo diferentes ecossistemas (água, solo, vegetação, dentre outros) e condutas pessoais, a fim de balizar discussões e desenvolver consciências para que os alunos cuidem melhor dos espaços onde vivem, campo ou cidade”, complementou a coordenadora do Programa na Embrapa Meio Ambiente, a jornalista Cristina Tordin.

Na palestra sobre os 4Rs ministrada aos alunos do Colégio Integrado de Jaguariúna, da Escola Jamil Gadia de Campinas e do Colégio Integrado de Santo Antonio da Posse, o pesquisador Laerte Scanavaca falou sobre o conceito dos 4Rs, e salientou que “temos que reduzir ao máximo o consumo de objetos supérfluos e tudo que for possível reutilizar, e o que não for possível, reciclar os demais objetos”.

Para ele, a população humana vem crescendo exponencialmente e em função disso os humanos estão destruindo os ambientes naturais para produção de alimentos e moradias. Além disso, a produção de lixo vem também aumentando exponencialmente. “Do ponto de vista da Terra não há lixeira, tudo que descartamos polui o ambiente. Assim, devemos repensar nosso consumismo: não são necessários 10 pares de sapatos, 15 pares de calças, 30 camisetas etc”, enfatizou o pesquisador.

Programa incorpora novos temas inéditos para 2018

De acordo com Cristina, o Embrapa & Escola da Embrapa Meio Ambiente continua em 2018 com a incorporação de novos temas como Pegada ecológica: conceitos e relação com a produção agropecuária; Serviços Ambientais e Serviços Ecossistêmicos: conceitos e importâncias ecológica e socioeconômica; A carreira científica: um exemplo na pesquisa agropecuária brasileira e; A polinização: um benefício da natureza.

Para atender este último tema, a Embrapa Meio Ambiente possui um meliponário onde são criadas, mantidas e estudadas diversas espécies de abelhas sem ferrão, chamadas de abelhas sociais nativas do Brasil. “Para que a visita ao meliponário possa ocorrer durante esta atividade, o agendamento das escolas deve ocorrer de fevereiro a abril e de outubro a dezembro; além disso, para um melhor aproveitamento pelos estudantes, o ideal são 20 alunos para cada visita”, informa Cristina.

Para a visitação, as escolas, públicas ou privadas, devem fazer agendamento prévio. As informações estão na página https://www.embrapa.br/meio-ambiente/responsabilidade-socioambiental.

O Programa Embrapa & Escola foi criado em 1997 com o objetivo de levar conhecimentos sobre a pesquisa agropecuária brasileira a estudantes dos ensinos fundamental e médio.

 

Eliana Lima (MTb 22.047/SP)
Embrapa Meio Ambiente

Telefone: (19) 3311-2748

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

embrapa escolavisita