30/01/18 |   Transferência de Tecnologia

Conteúdo técnico marca participação da Embrapa no Festival do Coco de Conde-BA

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Saulo Coelho

Saulo Coelho - Estrutura do espaço de treinamentos e exposições

Estrutura do espaço de treinamentos e exposições

O Festival do Coco de Conde-BA, realizado na semana de 22 a 28 de janeiro no município do Litoral Norte Baiano, teve grande sucesso tanto no componente técnico, com participação da Embrapa, Sebrae e Senac, quanto nas programações culturais, com shows, festival gastronômico e atividades artísticas e recreativas.

Em sua primeira edição, Festival do Coco de Conde é uma realização da Prefeitura Municipal de Conde com patrocínio e apoio, entre outros, do Grupo Aurantiaca, ambos parceiros da Embrapa na realização de pesquisas e transferência de tecnologias da cultura do coqueiro. O objetivo da iniciativa é fomentar o turismo na região e ao mesmo tempo fortalecer a cultura e a produção de coco no município, que possui a maior área plantada do país.

Ao todo, mais de 350 pessoas participaram do ‘Curso Técnico sobre a Cultura do Coqueiro”, nos dias 23 e 24, e da visita técnica às áreas de produção de coqueiro anão-verde do Grupo Aurantiaca no município no dia 25, além da cerimônia de abertura na noite do dia 22, na qual o chefe-geral da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE), Manoel Moacir Macedo, apresentou os desafios e resultados das pesquisas com coco. 

Para ver a galeria completa de imagens da participação da Embrapa no Festival na rede social Flickr, clique aqui

Entre os participantes estavam pequenos, médios e grandes produtores de Conde e municípios da região, assistentes e consultores técnicos, agentes públicos e representantes de associações e cooperativas, muitos vindos de outras regiões do país, como Norte e Sudeste.

Capacitação
O curso teve oito módulos, sendo cada um apresentado por um pesquisador da equipe de coco da Unidade da Embrapa, responsável pela pesquisa pública com a cultura do coqueiro no Brasil.

Os temas apresentados compreenderam a fisiologia do coqueiro, com Edson Passos, nutrição e adubação, com Lafayette Sobral, irrigação, com Ronaldo Resende, controle de pragas, com Adenir Teodoro, compostagem a partir de resíduos, com Maria Urbana, estratégias de controle de doenças, com Dulce Warwick, plantio consorciado com gliricídia, com Humberto Fontes, e uso de cobertura morta para redução de água na irrigação do coqueiral, com Fernando Cintra.

Ricardo Araújo é engenheiro agrônomo e gerencia uma fazenda de coco no Pará. Para ele, oportunidades como essa são muito importantes, tanto pelo conteúdo técnico quanto pela chance de estabelecer contatos e abrir portas. “Não é todo dia que uma equipe de ponta em pesquisas com coqueiro como a da Embrapa oferece um curso tão abrangente. Então a gente busca se programar para estar presente, aprender e interagir”, afirmou.

No dia 25, cerca de 200 agricultores visitaram a unidade agrícola do Grupo Aurantiaca, um dos maiores produtores de coco verde e bebidas à base de água de coco do país. 

O grupo possui mais de 6 mil hectares cultivados entre os municípios de Conde e Esplanada, no Litoral Norte da Bahia, e mantém na região o complexo Frysk Industrial, unidade de beneficiamento para a produção de bebidas e aproveitamento de 100% do coco na transformação dos seus componentes em produtos de alto valor agregado. 

Os visitantes conheceram de perto as práticas agrícolas com avançados padrões tecnológicos utilizados na produção, como técnicas de adubação, controle de pragas e doenças e fertirrigação.

Câmara setorial
Na sexta-feira (26), foi realizada a reunião da Subcâmara do Coco do Estado da Bahia, que integra a Câmara Setorial de Fibras. No encontro, foi definido pelos representantes da Secretaria de Estado da Agricultura a criação de uma câmara exclusiva para a cultura do coqueiro, que terá em sua composição atores do setor produtivo e agentes públicos do Estado e municípios produtores, além de órgãos federais, como a Embrapa e a Superintendência Federal de Agricultura. 

Com a criação da câmara, os membros entendem que a cultura será fortalecida, e será mais viável desenvolver ações de fomento e revitalização da cocoicultura no estado, por meio da implementação do Plano Estadual do Coco, elaborado em 2014.

Para o prefeito de Conde, Eduardo Vieira, o sucesso da iniciativa de agregar atividades técnicas e culturais na programação do festival foi absoluto. “O público presente nas atividades técnicas é prova incontestável do sucesso dessa ação, e o apoio da Embrapa foi fundamental. A qualidade técnica dos conteúdos apresentados enriqueceu bastante a nossa programação. A presença de agentes públicos de todas as esferas também foi fundamental, pois uma das metas é construir coletivamente políticas públicas para a cadeia do coco”, declarou.

Saulo Coelho (MTb/SE 1065)
Embrapa Tabuleiros Costeiros

Contatos para a imprensa

Telefone: (79) 4009-1381

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

cococoqueiroconde-bafestival do coco