01/02/18 |   Agricultura familiar  Segurança alimentar, nutrição e saúde  Transferência de Tecnologia

Cursos da Embrapa levam inovações ao setor produtivo

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Claudio Bezerra

Claudio Bezerra - Círio Pires vai usar o conhecimento aprendido para cultivar shimeji e o cogumelo rei.

Círio Pires vai usar o conhecimento aprendido para cultivar shimeji e o cogumelo rei.

Controle biológico de pragas e produção de cogumelos reúnem produtores, estudantes e assentados em unidade da Empresa em Brasília.

Capacitações em controle biológico de pragas e produção de cogumelos comestíveis movimentam a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Brasília, DF, na semana de 29/01 a 02/02/2018. A realização de cursos para levar as tecnologias geradas pela Unidade ao setor produtivo é uma ação prioritária e sistemática da Empresa e abrange variados temas relacionados às suas grandes áreas de atuação – recursos genéticos, biotecnologia, controle biológico e segurança biológica. Apesar da diversidade de assuntos, o objetivo é um só: fazer com que as inovações resultantes da pesquisa agropecuária cheguem de forma efetiva à sociedade brasileira.

Assentados do Mato Grosso são capacitados no cultivo de cogumelos comestíveis

Entre os cursos promovidos pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, o de cultivo de cogumelos comestíveis e medicinais a partir da técnica JunCao é, sem dúvida, um dos destaques. Em 2017, a Unidade comemorou a realização da 50ª edição, capacitando mais de 2.000 pessoas do Brasil e do exterior. Esta tecnologia foi adaptada da China para o Brasil e é capaz de tornar a produção desses fungos mais econômica e ambientalmente mais saudável porque utiliza gramíneas ao invés de troncos de madeira e serragem, como nos meios de cultivo tradicionais.

Dois participantes do 50° curso, realizado no período de 26 a 30 de setembro de 2017, voltaram esta semana à Unidade para se reciclar. Eles são assentados em Mato Grosso e participaram do treinamento como bolsistas.
Um deles, o produtor rural Silvio das Dores, 58, soube do curso através de uma matéria da jornalista da Unidade Fernanda Diniz na Revista XXI – Ciência para a Vida e também de uma entrevista do radialista Marcelo Ferreira (EBC). “Eu já sabia desse curso desde 2001 e sempre tive vontade de participar. Entrei em contato com o pessoal da Embrapa e me deram essa oportunidade de estar aqui”, conta.

Círio Pires, 55, também produtor rural, disse que o curso superou suas expectativas Ele espera usar o conhecimento aprendido na Embrapa para cultivar o Ganoderma lucidum, popularmente conhecido como “Cogumelo Rei”, para a produção de chás medicinais, e o “Shimeji-cinza” (Pleurotus ostreatus) para o consumo alimentar.
 
21°Curso de controle biológico de pragas

O 21°Curso de Controle Biológico de Pragas reúne 23 pessoas, no período de 29 de janeiro a 9 de fevereiro de 2018, entre  estudantes de pós-graduação e profissionais das áreas de agronomia, biologia e outras afins, com o objetivo de capacitá-las no conhecimento de agentes de controle biológico e sua aplicação contra pragas agrícolas e insetos vetores de doenças tropicais.    

O curso é coordenado pela pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Rose Monnerat e conta com instrutores da Embrapa Hortaliças, Instituto Matogrossense do Algodão (IMAmt), Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo Monnerat, a o desenvolvimento e uso de produtos biológicos para controle de pragas e doenças vêm aumentando muito no Brasil, especialmente para atender às demandas da sociedade atual, que é cada vez mais exigente em relação à utilização de produtos saudáveis e alimentos livres de resíduos de agrotóxicos. "Por isso, é importante que os profissionais e estudantes que atuam nesse campo conheçam os aspectos teóricos e práticos envolvidos na formulação e utilização de produtos biológicos", destaca.

A mestranda em agronomia da UNB Patrícia Santos, 24, afirma que o curso traz muitas novidades aos estudantes. Para Élcio Pain, 55, doutorando em agronomia na UNB, e funcionário do Instituto Federal de Brasília (IFB), “a Embrapa é uma referência na área de controle biológico de pragas, o que impacta na alta qualidade do curso, que oferece informações variadas e muito atualizadas nesta área”.

Victória Moretti (estagiária) com a supervisão da jornalista Fernanda Diniz (MTb 4685/DF)
Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Contatos para a imprensa

Telefone: (61) 3448-4768

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

cogumelos comestíveiscontrole biológico