09/03/18 |   Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Dinapec mostra o zoneamento do MS e impulsiona parcerias

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Embrapa

Embrapa - Polidoro, o governador do MS, Reinaldo Azambuja e o diretor da Embrapa, Cleber Soares

Polidoro, o governador do MS, Reinaldo Azambuja e o diretor da Embrapa, Cleber Soares

A Dinapec é uma vitrine de tecnologias que acontece anualmente na Embrapa Gado de Corte (Campo Grande-MS), aberta a técnicos, produtores e estudantes. O evento acontece entre os dias 07 e 09 de março.

Este ano, a Embrapa Solos (Rio de Janeiro-RJ) apresenta, no evento, o Zoneamento Agroecológico (ZAE) do Mato Grosso do Sul, com os pesquisadores Silvio Bhering e Waldir de Carvalho Júnior. O trabalho vai iniciar sua terceira e última etapa em abril, com prazo de execução de 42 meses, abrangendo os 46 municípios que não foram contemplados nas duas etapas anteriores, cobrindo uma área de 146.419 km2. Nessa fase os estudos se concentrarão na região da Bacia do Rio Paraná, porém, serão integrados com os estudos das etapas anteriores quando foram mapeados 32 municípios da Bacia do Rio Paraguai.

Durante a feira, Silvio e Waldir planejam as atividades do zoneamento em 2018 com o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), André Nogueira Borges. Os três centros de pesquisa da Embrapa no MS (Agropecuária Oeste, Gado de Corte e Pantanal) apoiarão a Embrapa Solos nos trabalhos de campo do ZAE.

Presentes na Dinapec, o chefe geral da Embrapa Solos, José Carlos Polidoro, e a chefe de transferência de tecnologia, Petula Ponciano, alinhavaram parceria com o Senar/MS e o Sistema Famasul a fim de planejar treinamento  em solo e recurso hídricos para os técnicos locais, utilizando dados provenientes do ZAE.

Outro tema abordado, desta vez com o secretário de desenvolvimento econômico e de ciência e tecnologia de Campo Grande, Fernando Buainain, foi o das smart fams, que engloba sensores proximais, pedologia aplicada, fertilizantes de alta eficiência, pagamento por serviços ambientais hídricos, specsolo e fertilizantes de alta eficiência. Levando em consideração que 95% da área do município de Campo Grande é agrícola, Buainain pretende treinar 35 profissionais em uma fazenda modelo de 150 hectares que será construída na capital sul-mato-grossense, em uso e conservação do solo, com apoio da Embrapa Solos.

Polidoro e Petula também estiveram na inauguração do Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte, também em Campo Grande. O local, inaugurado no dia 07 de março, tem infraestrutura moderna, e conta com a unidade de educação profissional e tecnológica para disseminar conhecimento, inovação e incentivar a pesquisa para o desenvolvimento da cadeia produtiva de bovinocultura de corte, que hoje tem processos com elevado nível de sofisticação e requer profissionais cada vez mais capacitados. Também presentes na inauguração, o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, o secretário de agricultura do estado Jaime Elias Verruck e o diretor da Embrapa, Cleber Soares, souberam um pouco mais sobre o importância do ZAE para o estado do Mato Grosso do Sul.

 

 

Carlos Dias (20.395 MTb RJ)
Embrapa Solos

Telefone: (21) 2179-4578

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

mato grosso do sulzoneamento agroecológicodinapec