20/03/18 |   Transferência de Tecnologia

Embrapa promove oficina sobre Reniva em Cruz das Almas

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Léa Cunha

Léa Cunha - Mudas de mandioca em laboratório

Mudas de mandioca em laboratório

Transferir conhecimentos teóricos e práticos sobre a Rede de Multiplicação e Distribuição de Material Propagativo de Mandioca com Qualidade Genética e Fitossanitária (Reniva) é o objetivo de oficina que a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vai realizar nesta quarta-feira (21 de março), das 8h30 às 17h, em suas instalações.

Com inscrição gratuita, o evento é direcionado a gestores municipais, agricultores e assistentes técnicos em agricultura e acontece no auditório, e, área dos campos experimentais e no telado de multiplicação rápida da Embrapa.
Iniciado em 2011 na Bahia, o Reniva visa solucionar uma das maiores dificuldades dos pequenos produtores de mandioca – a de encontrar material propagativo (mudas) de qualidade para a lavoura. “A finalidade da rede Reniva é aumentar a quantidade de mudas geradas a partir de plantas matrizes com qualidade comprovada para, com foco principalmente no pequeno agricultor, contribuir na estruturação da cadeia da mandiocultura, de forma a minimizar os efeitos da baixa produtividade”, afirma Herminio Rocha, um dos coordenadores da rede.

Programação
Por meio de palestra, Herminio vai explicar o funcionamento da rede enquanto Helton Fleck, outro coordenador do Reniva, vai falar sobre os fundamentos e os atores da rede. A técnica da multiplicação rápida da mandioca, utilizada no processo de obtenção de mudas, vai ser apresentada pelo engenheiro agrônomo José Raimundo Ferreira Filho, da Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), que atua na Unidade, com ênfase na clonagem e na conservação do material como oportunidade de negócios para o produtor.
As aulas teóricas acontecem no auditório ao tempo que a parte prática será apresentada no telado. Também será demostrado como coletar amostras para indexação e hastes de plantas matrizes para multiplicação. Estas etapas serão conduzidas por Helton, José Raimundo, Marcos Farias e a equipe do Setor de Campos Experimentais.

O que é o Reniva
O Reniva pode atender tanto pequenos agricultores familiares quanto os grandes agricultores das principais regiões produtoras de mandioca em todo o país. Trata-se de uma estratégia para promover efetivo ganho de qualidade e produtividade no sistema de produção da mandioca, ao promover maior sustentabilidade e competitividade para esta cultura e disponibilizar manivas (mudas) em quantidade suficiente e nos períodos de maiores demandas, em função das melhores épocas de plantio. A ideia nasceu a partir do trabalho da equipe de transferência de tecnologia da Embrapa Mandioca e Fruticultura.
O processo de produção de mudas tem início no Laboratório de Virologia da Embrapa Mandioca e Fruticultura, com a indexação (análise laboratorial que verifica a presença ou não de vírus na planta) das duas principais viroses que ocorrem no Brasil. As plantas básicas livres de pragas e doenças são, então, encaminhadas para o Instituto Biofábrica de Cacau, em Ilhéus (BA), onde são multiplicadas in vitro. Em todo o processo, a muda leva em torno de 14 meses até estar apta para plantio pelo maniveiro, como é chamado o produtor de manivas-semente, figura nova na cadeia produtiva da mandioca, instituída pelo Reniva. Mais informações sobre o evento: (75) 3312-8144 e cnpmf.inscricao@embrapa.br

Léa Cunha (DRT-BA 1633)
Embrapa Mandioca e Fruticultura

Contatos para a imprensa

Telefone: (75) 3312-8076

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

mandiocacursorenivacursos e eventos