20/03/18 |   Agroecologia e produção orgânica

Manejo de plantas daninhas em sistemas orgânicos de produção é tema de visita

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Guilherme Viana

Guilherme Viana - Rafael Panini, da Fazenda da Toca, e Maurílio Oliveira, da Embrapa

Rafael Panini, da Fazenda da Toca, e Maurílio Oliveira, da Embrapa

A Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas, MG) recebeu na última segunda-feira, 19, a visita do pesquisador Rafael Luiz Panini, da Fazenda da Toca, empreendimento localizado em Itirapina, a 200 quilômetros de São Paulo, capital, especializado no cultivo de alimentos orgânicos. O objetivo da visita foi o levantamento de informações sobre métodos alternativos no manejo de plantas daninhas no cultivo de grãos orgânicos (milho e soja). A fazenda, voltada para a produção orgânica de ovos e frutas, irá ampliar o portfólio de produtos, passando a cultivar também grãos e outras espécies frutíferas.

"Um dos maiores desafios que enfrentamos é a viabilização do sistema de plantio direto orgânico, com métodos eficientes no manejo de plantas daninhas e técnicas de dessecação de plantas de cobertura", antecipou o pesquisador Panini. O pesquisador Maurílio Fernandes de Oliveira, da Embrapa Milho e Sorgo, foi o profissional responsável pela visita, na qual foram demonstrados manejos alternativos de controle de plantas daninhas. "Estamos tentando conhecer e desenvolver, de forma conjunta, novas técnicas como a capina elétrica, a capina a vapor e o uso de herbicidas biodegradáveis", enumera Maurílio. Para o futuro, a ideia é o desenvolvimento de projetos conjuntos.

Para conhecer mais sobre a fazenda, acesse o site http://fazendadatoca.com.br/ . 

Guilherme Viana (MG 06566 JP)
Embrapa Milho e Sorgo

Contatos para a imprensa

Telefone: (31) 3027-1905

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

plantio direto