11/04/18 |   Biodiversidade  Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Cooperação une ciência, tecnologia e empreendedorismo

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Ronaldo Rosa

Ronaldo Rosa - Instituições assinaram o termo de cooperação

Instituições assinaram o termo de cooperação

A Embrapa Amazônia Oriental oficializou, na manhã desta quarta-feira (11), a cooperação técnica com a BioTec-Amazônia, organização social que vai promover o desenvolvimento de bionegócios no estado do Pará, aliando o setor empresarial às instituições de ciência e tecnologia. Além da Embrapa, assinaram também o termo de cooperação a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), a Universidade da Amazônia (Unama) e o Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa), no Espaço Inovação, do Parque de Ciência e Tecnologia - PCT Guamá.

Com a cooperação, as instituições vão trabalhar em parceria com o mercado no desenvolvimento de produtos e serviços a partir do uso sustentável da biodiversidade amazônica, sob a gestão da OS BioTec-Amazônia. “O nosso objetivo maior é promover e estimular essa parceria com base no desenvolvimento de uma economia do conhecimento, sustentada na tríade ciência-indústria-sociedade”, destaca José Seixas Lourenço, presidente da organização.  

O foco de atuação da BioTec-Amazônia e das entidades parceiras está em quatro setores: fármaco, alimentício, cosmético e na química fina (biotecnologia), aliando tecnologia e conhecimento ao empreendedorismo. Israel Feferman, consultor da organização, diz que alguns desses setores trarão respostas mais em curto prazo que outros, por exemplo, “no setor alimentício temos as cadeias do cacau e do açaí, que já apresentam resultados expressivos”.

Na prática, as atividades da cooperação envolvem o estabelecimento de alianças entre atores do ambiente de inovação do estado, especialmente academia e setor empresarial; a prospecção e atração de novos negócios; o estabelecimento de protocolos de intenção com investidores, visando atrair empresas dos setores produtivos; o suporte científico e tecnológico necessário às cadeias produtivas; a formação de novas empresas de base tecnológica, além de outras iniciativas associadas a empreendimentos já instalados ou em fase de instalação; entre outras ações sempre com foco no uso sustentável e valorização da biodiversidade amazônica.

Para o Chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Amazônia Oriental, Bruno Giovany De Maria, a cooperação entre as instituições e a organização social trará a agilidade necessária ao desenvolvimento de novos produtos e serviços e à sua inserção no mercado. “É uma oportunidade para que as instituições de pesquisa desenvolvam projetos de inovação aberta com produtos da biodiversidade regional focados em desenvolvimento de ativos tecnológicos de alto valor agregado destinados a mercados cada dia mais dinâmicos e exigentes”, ressalta o dirigente.

A BioTec-Amazônia está sediada no PCT Guamá, e as atividades da organização e do termo de cooperação fazem parte do Programa BioPará, política pública estadual para pesquisa e desenvolvimento de cadeias produtivas da biodiversidade paraense, sob a liderança da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet). O secretário Alex Fiúza de Melo diz que o objetivo maior do programa é criar uma cultura de inovação no estado e superar a ausência de relacionamento entre o setor empresarial e academia. “Temos avanços científicos importantes no Pará e pouco protagonismo empresarial nessa área”, destaca. Para isso, segundo ele, o programa deverá atuar na consolidação da legislação, estrutura, financiamento e governança do setor de PD&I. 

Sobre a BioTec-Amazônia - associação de direito privado, qualificada pelo Governo do Estado do Pará como Organização Social para promover o uso sustentável da biodiversidade estadual e regional. Foi constituída, em 2016, para gerir o programa paraense de incentivo ao uso sustentável da biodiversidade amazônica, o BioPará. Após um chamamento público, a organização social foi qualificada no dia 21 de setembro de 2017, com publicação do Decreto nº 1849, de 19 de setembro de 2017, no Diário Oficial do Estado do Pará. O decreto publicado qualifica a BioTec-Amazônia como organização social para atuar na área de Desenvolvimento Tecnológico e Científico, conforme Lei Estadual nº 5980, de 1996 e Decreto Estadual nº 3876 de 2000.

Ana Laura Lima (MTb 1268/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Contatos para a imprensa

Telefone: (91) 3204-1200 / 99110-5115

Com informações da Assessoria de Comunicação - BioTec-Amazônia
Sílvia Leão

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

cooperação técnicabiotec-amazoniaempreendedorismo