10/05/18 |   Comunicação

Festival que leva a ciência aos bares começa no dia 14

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Assessoria Pint of Science

Assessoria Pint of Science - Discussão do Pint of Science em São Carlos, no ano passado

Discussão do Pint of Science em São Carlos, no ano passado

Cientistas de 56 cidades brasileiras se preparam para participar de um dos maiores eventos dedicados à divulgação da ciência no mundo: o Pint of Science. Na próxima semana, nos dias 14, 15 e 16, eles vão se unir a pesquisadores de outros 20 países para ocupar mesas de bares e conversar sobre suas pesquisas com a população. Apenas no Brasil, a expectativa é de que 50 mil pessoas compareçam aos bate-papos. A programação do Brasil está disponível no site www.pintofscience.com.br.

A Embrapa participa do evento desde a primeira edição realizada no Brasil, em 2015. Este ano, três Unidades farão sua estreia: a Embrapa Agroindústria Tropical (Fortaleza, CE), a Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas, TO) e a Embrapa Amapá (Macapá, AP). Em São Carlos (SP), o Pint of Science já faz parte da programação da Embrapa Instrumentação e da Embrapa Pecuária Sudeste. Em Sete Lagoas (MG), será realizado nos dias 14 e 15 o Bar of Science, inspirado no Pint of Science, com participação da Embrapa Milho e Sorgo.

Em Fortaleza, durante os três dias do festival mundial de divulgação científica, pesquisadores da cidade e da região vão conversar com o público sobre temas como neurociência, física, saúde, biodiversidade, violência, genética e o futuro dos alimentos. O evento é realizado pela Embrapa, com apoio da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade de Fortaleza (Unifor).

De acordo com Ana Elisa Sidrim, coordenadora do Pint of Science na cidade, a programação é diversa e abrange todos os públicos. “Procuramos incluir temas atuais presentes na vida das pessoas que despertem a curiosidade do público”, adianta a analista da Embrapa.

Outro destaque do evento em Fortaleza é a presença dos pesquisadores Márcia Maria Tavares Machado, José Soares de Andrade Júnior e Daniel de Brito Freitas, da UFC; Antonio Silva Lima Neto e Kaio César Simiano Tavares, da Unifor; e Guilherme Julião Zocolo e Andreia Hansen Oster, da Embrapa.

Hambúrguer e cerveja em Palmas

Em Palmas, a primeira edição é fruto de uma parceria entre a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Embrapa Pesca e Aquicultura. Serão 11 rodas de conversa em dois ambientes: uma hamburgueria e uma cervejaria.

Os temas são variados: cerveja, agropecuária e sustentabilidade, fermentação química, piscicultura, divulgação científica, mudanças climáticas, fake news e outros.

A Embrapa Pesca e Aquicultura fez curtos vídeos sobre cada tema que será debatido pela Unidade:

Agricultor “raiz”

Em São Carlos, cidade com diversas instituições de ensino e pesquisa, é o segundo ano consecutivo que o Pint of Science abre uma mesa exclusiva para discutir os assuntos da agropecuária. A Embrapa estará presente na segunda-feira (14), às 19h30, na Cervejaria Kirchen, no Jardim Bandeirantes.

Mantendo a linguagem descontraída e curiosa tipicamente adotada no evento, "Agricultor raiz agora é nutella?" - uma referência a um dos memes famosos da internet -  dá nome ao bate-papo entre os pesquisadores Alexandre Berndt (Embrapa Pecuária Sudeste) e Wilson Silva (Embrapa Instrumentação) e o engenheiro Fábio de Angelis (Agrorobótica). Eles falarão dos avanços na agricultura, agora 4.0, mostrando como PD&I tem oferecido novos recursos aos produtores.

Agroecologia

Macapá fará sua estreia no Pint of Science em dois ambientes: a Cervejaria Trina, especializada em cervejas artesanais, e o bar Sankofa, localizado na orla, de frente para o rio Amazonas.

No dia 14, às 19h30, na Trina, o pesquisador da Embrapa Amapá Wardsson Lustrino Borges conduzirá um bate-papo sobre as pesquisas que estão estão fortalecendo a agroecologia como forma de sustento familiar e de modelo de negócio, encontrando no conhecimento empírico do pequeno agricultor do estado a sinergia para entender as peculiaridades da natureza na região. Na cervejaria, o produtor parceiro da Unidade Domingos Gomes da Silva, proprietário do espaço agroecológico de produção e comercialização Mundo das Plantas, também estará compartilhando seus conhecimentos.

Bar of Science

O Santa Helena Valley (SHV), ecossistema de startups de Sete Lagoas (MG), realiza pela primeira vez na cidade o Bar of Science, inspirado no evento internacional Pint of Science, nos dias 14 e 15, às 19h. Pesquisadores da UFSJ – Campus Sete Lagoas e da Embrapa Milho e Sorgo levarão aos participantes um pouco do conhecimento acadêmico nas áreas de biotecnologia e genética de alimentos e bebidas, como cerveja e sorgo, além de recentes pesquisas nas áreas de meteorologia e cultivo de camarões (com estudos iniciados na UFMG).

A Embrapa estará no debate de segunda-feira (14), no Shot Music Bar. A pesquisadora Valéria Vieira falará sobre o sorgo na promoção da saúde humana. Já o pesquisador Daniel Guimarães falará sobre a automatização do monitoramento meteorológico em Sete Lagoas e região. Acesse o evento no Facebook aqui.

Mais sobre o Pint of Science

Realizado pela primeira vez no Brasil em 2015, quando foi trazido da Inglaterra pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, o Pint of Science cresce a cada ano. Os 22 municípios da edição passada saltaram para mais de 50 e, com a entrada da região Norte, pela primeira vez o evento abrangerá todo o País.

O objetivo é criar um canal de comunicação direto entre os cientistas e a sociedade, explica Natalia Pasternak Taschner, coordenadora do festival no Brasil: “As pessoas querem saber, têm sede de ciência, e os cientistas querem falar”. Durante o evento, os pesquisadores conversam com o público de forma descontraída, respondem perguntas e não há formalidades como inscrição ou emissão de certificados. Também não é preciso pagar entrada, apenas o que for consumido nos estabelecimentos.

Esclarecer como a ciência funciona e mostrar a beleza existente em sua capacidade de investigar e explicar o mundo estão também entre as metas. “É um desafio ensinar conceitos em uma conversa no bar, mas, se conseguirmos encantar as pessoas, despertar sua curiosidade, elas buscarão o conhecimento”, afirma a coordenadora.

Com informações da assessoria do Pint of Science

Embrapa Agroindústria Tropical

Clenio Araújo
Embrapa Pesca e Aquicultura

Juliana Sussai
Embrapa Pecuária Sudeste

Edilson Fragalle
Embrapa Instrumentação

Dulcivânia Freitas
Embrapa Amapá

Guilherme Viana
Embrapa Milho e Sorgo

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/