13/06/18 |   Segurança alimentar, nutrição e saúde

Benefícios da produção integrada do morango serão demonstrados em Piedade

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Fagoni Calegario

Fagoni Calegario - Engenheiro Agrônomo Leonardo Ivo e produtor Waldir Godinho, de Piedade, participando do Dia de Campo sobre Manejo Integrado de Pragas (MIP), em Atibaia

Engenheiro Agrônomo Leonardo Ivo e produtor Waldir Godinho, de Piedade, participando do Dia de Campo sobre Manejo Integrado de Pragas (MIP), em Atibaia

A Diretoria de Agricultura da Prefeitura Municipal de Piedade, SP e a Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) organizam em 14 de junho, das 18h30 às 20h30, Seminário de Sensibilização sobre a Produção Integrada de Morango (PIMo), no Anfiteatro Municipal de Piedade.

O objetivo é que a produção integrada venha a ser mais uma ferramenta adotada pelo município para garantir e comprovar, por meio de certificação, o protagonismo e o profissionalismo do agricultor piedadense, resultando em produtos de alta qualidade e segurança oferecidos aos mercados. Para isso, a Diretoria Agrícola convidou mais de 100 produtores de morangos para o evento.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) coordena nacionalmente o Programa de Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil), focado na adequação de sistemas produtivos para geração de alimentos de alta qualidade.

No Estado de São Paulo, a Embrapa Meio Ambiente, em parceria com as Prefeituras de Atibaia e Jarinu, com a Associação de Produtores de Morango e Hortifrutigranjeiros de Atibaia, Jarinu e Região e com a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) desenvolve, desde 2006, um programa de Produção Integrada específico para a cultura do Morango (PIMo).

Em 2011, o grupo de produtores da região de Atibaia e Jarinu foi o pioneiro a alcançar a certificação da Produção Integrada no Brasil, passando a utilizar, desde então, o selo Brasil Certificado, chancelado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

"Ao longo destes anos, explica a pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente Fagoni Calegario, a Embrapa mantém Unidades Demonstrativas da PIMo em diversos municípios, onde os produtores passam por treinamentos, adequando toda infraestrutura e adotando procedimentos técnicos de acordo com as normas e legislações, preenchendo cadernos de campo e mantendo sinalizações em vários pontos das lavouras para garantir rastreabilidade. No final do processo, as Unidades Demonstrativas passam por auditoria, que conduzirá à certificação caso seja verificada a conformidade do processo e a segurança do morango após análises microbiológica e de resíduos de agrotóxicos".

Em Piedade, continua a pesquisadora, município que se destaca na produção de morango, a Embrapa Meio Ambiente instalou uma Unidade Demonstrativa na safra de 2017. O produtor responsável, Sr. Yoshiteru Sasada, demonstrou grande interesse, dedicação e proatividade tanto nos treinamentos quanto na adoção do sistema.

A equipe do projeto fornece orientações técnicas, mas para que haja avanço e fomento desta tecnologia para os demais agricultores, representantes da Prefeitura de Piedade vieram até Atibaia no início deste ano, conheceram a iniciativa, interagiram com produtores, técnicos e gestores de Atibaia e Jarinu e agora estão incentivando os produtores a adotarem a PIMo. Recentemente, a Prefeitura enviou um grupo de produtores e técnicos que participaram do Dia de Campo sobre Manejo Integrado de Pragas (MIP), em Atibaia, SP, em 8 de junho.

Elton dos Santos, Diretor Agrícola de Piedade, está confiante de que o evento será bastante positivo para o município, demonstrando um sistema para diferenciar a produção. Acredita que a opção pela adoção da PIMo deva ser uma decisão dos produtores, mas o papel do poder público é apresentar a política pública, uma vez que traz uma ferramenta muito interessante, que permite redução dos custos de produção, garantindo qualidade e segurança do produto e respeitando o ambiente, o produtor rural e o consumidor.

No final do evento, os produtores interessados deverão se manifestar, para que a Prefeitura, a Embrapa e as instituições parceiras possam dimensionar e planejar de forma participativa como poderão continuar apoiando.

Pela seriedade e empenho dos produtores, técnicos e gestores públicos de Piedade, Fagoni Calegario afirma ter certeza que, em breve, haverá mais um grupo certificado no Estado de São Paulo.

Cristina Tordin (MTB 28499)
Embrapa Meio Ambiente

Contatos para a imprensa

Telefone: 19 3311 2608

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/