29/06/18 |   Gestão Estratégica  Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Embrapa Pantanal discute desafios para agricultura sustentável na região

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Raquel Brunelli d´Avila

Raquel Brunelli d´Avila - Oficinas estão sendo realizadas em diversas regiões do país

Oficinas estão sendo realizadas em diversas regiões do país

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil, com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vem realizando uma série de oficinas temáticas, chamadas “Desafios para o Desenvolvimento”, junto a líderes ligados a sistemas agroalimentares nas diferentes regiões do Brasil. A agenda de reuniões foi dividida por biomas brasileiros: Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pampa e o Pantanal, cuja oficina foi realizada em junho deste ano com o apoio e a participação da unidade de pesquisa pantaneira da Embrapa.

Durante o evento, cerca de 50 representantes de instituições do governo local, agricultores familiares, lideranças indígenas, universidades, federações e sindicatos rurais, setor pecuário e outros discutiram a agricultura sustentável no bioma. As principais áreas abordadas foram a pecuária de corte, apicultura, agricultura familiar, pesca e aquicultura, turismo e uso da biodiversidade. Na oportunidade, foram debatidas possíveis estratégias de ação que promovam o desenvolvimento econômico respeitando os pilares da sustentabilidade: conservação do meio ambiente, viabilidade econômica e a inclusão social.

Temas
De acordo com o BID, esses eventos buscam uma abordagem abrangente, integrada e multidimensional para considerar esses pilares, situando a agricultura em suas relações com o ambiente urbano e demais setores da economia. Ao longo das oficinas, também são discutidos temas correlatos ao assunto central, como infraestrutura sustentável, integração e comércio, água e saneamento, gestão fiscal e transportes.

Segundo o chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Lara, os participantes da reunião sobre o bioma pantaneiro conversaram sobre o fomento à cadeia da apicultura, pesca e aquicultura, ações para melhorar a infraestrutura existente, aporte de pesquisas, segurança alimentar por meio da agricultura familiar, entre vários assuntos. Uma questão que demandou atenção foi a busca pela intensificação pecuária aliada à sustentabilidade, conservando o diferencial do bioma – sua riqueza ambiental – para agregar valor ao que é produzido localmente.

Jorge ministrou uma palestra que expôs um panorama sobre a região pantaneira e citou as áreas definidas pela equipe da unidade de pesquisa como prioritárias para atender algumas das principais demandas locais: pecuária sustentável, recursos pesqueiros e aquicultura, agricultura familiar, apicultura, suporte para desenvolvimento do agroecoturismo e uso sustentável de recursos naturais, validadas na ocasião pelos participantes. “Em 2017, foi feito um esforço conjunto pelos nossos pesquisadores para levantar as principais áreas de trabalho e também as principais demandas de pesquisa. Nós observamos uma forte aderência dessa programação às demandas dos líderes reunidos pela oficina”.

Atuação conjunta
O chefe-geral destacou, ainda, a importância do intercâmbio entre instituições variadas, vinculadas a essas áreas e demandas, assim como a atuação da unidade de pesquisa nesse contexto. “Ela funciona como um catalisador, acelerando os processos de inovação por meio de tecnologias já desenvolvidas pela instituição ao longo dos anos de pesquisa ou através das que venham a ser necessárias. Nos colocamos, também, no papel de apoio aos líderes presentes, lançando mão não só das nossas competências regionais, mas da rede de pesquisa nacional que constitui a Embrapa em todo o país”, concluiu Lara.

As proposições apresentadas e as conclusões elaboradas pelo grupo serão reunidas em um documento orientador que deve subsidiar a tomada de decisões estratégicas da alta gerência do BID – definindo parâmetros para as ações no Brasil nos próximos anos que venham de encontro com as necessidades do país, planos e prioridades do governo. As oficinas estão sendo realizadas este ano no contexto da elaboração da Estratégia do BID com o Brasil para o período 2019-2023.

Raquel Brunelli d´Avila (DRT/ MS 113)
Embrapa Pantanal

Contatos para a imprensa

Telefone: 67 32345955

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/