11/09/18 |   Recursos naturais  Gestão ambiental e territorial  Código Florestal

Lideranças locais e Embrapa estabelecem agenda de pesquisa e transferência de tecnologia no Sudeste Paraense

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Adam Ronan

Adam Ronan - A preservação e o uso sustentável das florestas é um dos objetivos do Fundo Amazônia

A preservação e o uso sustentável das florestas é um dos objetivos do Fundo Amazônia

Cerca de 30 lideranças rurais e representantes de instituições do Sudeste Paraense participam nos dias 12 e 13/09 de oficina para discutir ações de pesquisa e transferência de tecnologias para a região. Participam da reunião lideranças de agricultores e extensionistas dos municípios de Marabá, Itupiranga, Nova Ipixuna, Novo Repartimento, além de representantes das Secretarias de Agricultura dos municípios envolvidos, instituições de ensino e pesquisa, federações de produtores rurais e movimentos sociais. 

As atividades abordam, entre outros temas, a recuperação de áreas degradadas e áreas de preservação permanente, sistemas agroflorestais, integração lavoura-pecuária-floresta, criação de abelhas, mandiocultura, produção de hortaliças e fruteiras e piscicultura. “Esses temas foram definidos previamente pelas comunidades e instituições locais. E nesta oficina vamos montar a agenda de ação nas comunidades”, informa a pesquisadora Michelliny Bentes, da Embrapa Amazônia Oriental (Belém, PA), que coordena esse as ações na região.

Ela destaca ainda que o objetivo do trabalho também é diminuir o passivo ambiental de agricultores da região, então, “mesmo aqueles que ainda não conseguiram se adequar à legislação ambiental são muito bem-vindos à nossa oficina. Nossa meta é mostrar que a adequação é possível e apoiar o agricultor nessa questão”, afirma.

A oficina marca o início das ações do Fundo Amazônia (FA) na região. A Embrapa aprovou 19 projetos no FA, com recursos da ordem de 30 milhões de reais para atuar em todos os estados da Amazônia Legal com o objetivo de reduzir o desmatamento e promover a preservação e o uso sustentável dos recursos naturais da região.

Desses projetos, pelo menos dez têm ações no Sudeste Paraense. Segundo Michelliny Bentes, o Território da Cidadania Sudeste do Pará é uma região onde os processos de ocupação são considerados relativamente recentes, dinamizados há menos de 50 anos, mas com grandes problemas socioambientais, comuns nas antigas fronteiras de colonização do estado. Daí a escolha desse território para as ações do FA.

SERVIÇO: Oficina de socialização das ações da Embrapa e parceiros no Fundo Amazônia no Sudeste Paraense.

Data: 12/09 (8h às 17h) e 13/09 (8h às 12h)

Local: Auditório do Hotel São Bento (VP-8, Folha 31, Quadra 01, Lote E 09 e 10, Nova Marabá)

Ana Laura Lima (MTb 1268/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Contatos para a imprensa

Telefone: (91) 3204-1200 / 99110-5115

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

fundo amazôniainovaflorasudeste paraense