22/11/18 |   Agricultura familiar

II Curso sobre o cultivo da Nogueira-Pecã

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Fernando Jackson

Fernando Jackson - RS é um dos principais produtores de noz-pecã. São cerca de cinco mil hectares de plantio no Estado, que apartir deste ano, iniciou a abertura oficial da colheita da cultura,tornando-a reconhecida no setor produtivo gaúcho

RS é um dos principais produtores de noz-pecã. São cerca de cinco mil hectares de plantio no Estado, que apartir deste ano, iniciou a abertura oficial da colheita da cultura,tornando-a reconhecida no setor produtivo gaúcho

O cultivo da nogueira-pecã cresce a cada ano e para atender as demandas do setor produtivo, a Estação Experimental Cascata (ECC) da Embrapa Clima Temperado realiza  entre hoje ( 22/11) até dia 24 de novembro o II Curso sobre o Cultivo da Nogueira-Pecã. O curso acontece na forma de palestras para atualizar e capacitar técnicos e produtores sobre os principiais aspectos que envolvem a produção da nogueira-pecã no Brasil. O evento encerrará com uma visita às propriedades gaúchas parceiras a fim de apresentar práticas da cultura nos pomares.

"O produtor é impulsionado pelo aumento tanto do consumo, quanto do preço da comercialização e produção da nogueira-pecã. Isso faz com que ele enxergue no cultivo uma forma de diversificar a renda", comenta o pesquisador Carlos Roberto Martins. Segundo ele, o evento é de grande importância para o setor, pois fornece informações e orientações técnicas aos produtores que desejam iniciar ou aprimorar o cultivo da noz-pecã.

Para apresentar as novidades da área sobre as práticas de cultivo e manejo da nogueira-peca serão realizadas palestras que abordarão temas como: o panorama do cultivo da nogueira-pecã no Brasil; as exigências de clima e solo da nogueira-pecã; as principais cultivares indicadas para plantar; manejo e aspectos técnicos sobre a implantação do pomar; controle de pragas e doenças; propagação, práticas de manejo da planta e do solo; sistemas agrosilvopastoril e agroflorestal e colheita e processamento.

O pesquisador Carlos Roberto Martins destaca o evento como uma oportunidade para atender as principais demandas sobre a produção da nogueira-pecã e propiciar o intercâmbio de conhecimentos entre técnicos, pesquisadores, produtores e demais interessados no cultivo da planta. Segundo ele, no Brasil se estima o cultivo de 150 mil mudas plantadas por ano e o Rio Grande do Sul é um dos principais produtores da planta, com áreas cultivadas que chegam a cinco mil hectares.  

O curso será ministrado no Centro de Capacitação da Agricultura Familiar (CECAF), localizado na EEC. Os dois primeiros dias de Curso, 22 e 23/11 serão apresentados conteúdos e discussões das 8h às 17h. E no último dia de evento, 24/11, sábado, das 6h às 12h, será encerrado o II Curso com um Dia de Campo sobre Implantação e Condução de Pomar de Nogueira-Pecã, aonde os participantes serão levados a propriedades parceiras do projeto de pesquisa da Embrapa, localizadas em Encruzilhada do Sul .

O II Curso sobre o Cultivo da Nogueira-Pecã é uma parceria entre a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), Universidade Federal de Pelotas, (UFPel) e Emater/RS.

 

Colaboração de Thais Boa Nova
Embrapa Clima Temperado

Contatos para a imprensa

Telefone: (053) 3275-8113

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

cursodia de campopráticas agrícolaspomarescultura da nogueira-pecã