14/12/18 |   Agricultura familiar  Transferência de Tecnologia

Parcerias impulsionam desenvolvimento da agropecuária em Minas

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Acervo Embrapa Milho e Sorgo

Acervo Embrapa Milho e Sorgo -

Ações para promover o desenvolvimento sustentável da agropecuária no Vale do Jequitinhonha e no Alto Rio Pardo, em Minas Gerais, ganham força com convênio firmado entre a Embrapa e a Anater (Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural). Nessas regiões, já tiveram início trabalhos de cooperação técnica entre a Embrapa e associações de municípios para promover a adoção de Boas Práticas Agrícolas.

Um convênio assinado pelo presidente da Anater, Valmisoney Moreira Jardim, e pelo chefe-geral da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG), Antônio Álvaro Corsetti Purcino, visa impulsionar a socialização de tecnologias e ações de assistência técnica.

Com previsão de investimento próximo a dois milhões de reais, o convênio permitirá a contratação de profissionais que devem prestar assistência a 720 propriedades rurais, beneficiando diretamente em torno de 3 mil agricultores familiares. Serão nove responsáveis técnicos e um coordenador para o acompanhamento das propriedades que irão sediar Unidades Demonstrativas (UDs) nas regiões do Alto Rio Pardo, do Baixo e do Médio Jequitinhonha.

"As ações de transferência de tecnologias previstas no projeto deverão atingir, além daqueles beneficiados diretamente, pelo menos mais 10 mil agricultores da região, impactando positivamente suas atividades no meio rural", explica o agrônomo da Embrapa Milho e Sorgo Marco Aurélio Noce.

Em cada uma das três regiões, já foram implantadas Unidades de Referência Tecnológica (URTs). Uma, em parceria com a Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Jequitinhonha (Ameje), em Araçuaí. A segunda, com a Nova Associação dos Municípios da Microrregião do Baixo Jequitinhonha (Nova Ambaj), no município de Jequitinhonha. A terceira, cujo parceiro regional é o Consórcio Público Intermunicipal Multifinalitário do Alto Rio Pardo (Comar), em Taiobeiras. Está prevista ainda a implantação de uma quarta URT no município de Almenara, em parceria com o Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG).

Segundo Fredson Chaves, coordenador de Transferência de Tecnologias da Embrapa Milho e Sorgo, as URTs representam a presença das instituições parceiras em prol do desenvolvimento da agropecuária na região.   "A Unidade é um centro regional de capacitação, de ações de comunicação e transferência de tecnologias, onde são realizados dias de campo, cursos e visitas técnicas".

Fredson explica que os produtores rurais terão oportunidade de participar das capacitações nas URTs. Em um segundo estágio, serão selecionadas propriedades rurais, uma em cada município participante do projeto (em torno de 30), para implantação de Unidades Demonstrativas (UDs).

Segundo Marco Aurélio, essas UDs servirão para implantação e demonstração das tecnologias, beneficiando diretamente o produtor em suas atividades agropecuárias e, por outro lado, servindo como polos multiplicadores. Conforme explica o agrônomo, levantamentos prévios das demandas e necessidades dos produtores rurais das regiões permitiram identificar os temas a serem trabalhados.

Em outubro, foram realizados os primeiros seminários nas URTs. Os eventos tiveram apresentações teóricas e atividades práticas com condução técnica de instrutores do Senar. Foram apresentadas práticas conservacionistas do solo e da água, com ênfase em barraginhas e terraceamento, além de implantação e manejo de palma forrageira.

Na ocasião, houve demarcação e construção de terraços, de barraginhas e plantio de parcelas de duas variedades de palma forrageira (palma miúda e palma orelha de elefante mexicana).

Em novembro, foi a vez da implantação das demais tecnologias nas URTs, com plantio de sorgo, gramíneas, mandioca, milheto, cana e área de Integração Lavoura-Pecuária. Os seminários de demonstração das tecnologias foram realizados nos dias 27/11, em Jequitinhonha; 28/11, em Araçuaí; e 29/11, em Taiobeiras.

As ações de cooperação em prol do desenvolvimento da agropecuária no Vale do Jequitinhonha e Alto Rio Pardo contam, além da parceria entre a Embrapa, os consórcios de municípios e a Anater, com forte apoio do Senar, Emater-MG, Epamig, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, Sebrae e sindicatos rurais da região.

Os trabalhos são coordenados pelos agrônomos Marco Aurélio Noce e Fredson Ferreira Chaves, do Setor de Transferência de Tecnologias da Embrapa Milho e Sorgo.

Marina Torres (MTb 08577/MG)
Embrapa Milho e Sorgo

Contatos para a imprensa

Telefone: (31) 3027-1272

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/