18/12/18 |   Gestão Estratégica

Pesquisa agropecuária tem voz na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Carlos Dias

Carlos Dias - Polidoro discursa na Assembleia Legislativa Fluminense

Polidoro discursa na Assembleia Legislativa Fluminense

No dia 17 de dezembro, o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro se encontrou a fim de apresentar propostas para o desenvolvimento fluminense aos políticos atuais e recém-eleitos. Batizado de “Agenda do Futuro”, o evento reuniu representantes do setor produtivo e de segmentos estratégicos da sociedade civil, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ).

O Fórum foi criado pela ALERJ para conectar iniciativas, promover debates e criar uma agenda comum que reúna academia, sociedade civil organizada e o parlamento fluminense. Composto por 48 instituições, entre elas a Embrapa, o fórum tem como foco a promoção do desenvolvimento econômico, social e ambiental do estado a partir de um diálogo franco, transparente e aberto a todos que queiram participar das reuniões das câmaras setoriais e eventos.

No encontro do dia 17, o chefe geral da Embrapa Solos, José Carlos Polidoro, expôs perante a Assembleia algumas pautas da agropecuária fluminense, como a urgência na elaboração do Plano Agropecuário Estratégico do estado. “O Plano é o que falta para o Rio decolar na agropecuária. Esperamos que nos próximos 10 anos o estado deixe de ser um grande importador de alimentos para se tornar um grande produtor; não somos apenas um estado turístico, temos aptidão clara para a auto-suficiência alimentar”, disse Polidoro lembrando alguns produtos estaduais como o leite de cabra da Região Serrana, a laranja de Araruama e o aipim de Itaguaí

A importância da elaboração do Plano Estratégico também foi reiterada pelo diretor técnico da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), Alberto Figueiredo. Ele lembrou a importância do mapeamento adequado do solo e o impacto positivo que o Programa Nacional de Solos do Brasil (PronaSolos), coordenado pela Embrapa Solos, vai trazer.

Polidoro ressaltou que o Rio é privilegiado por possuir três centros de pesquisa da Embrapa (Solos, Agrobiologia e Agroindústria de Alimentos). “Nossas unidades representam as 42 que estão espalhadas pelo Brasil, podem contar conosco. Universidades, Faperj, Emater e Pesagro já nos reconhecem e sabem que estamos à disposição”.

A representante da Embrapa no Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro é a chefe adjunta de transferência de tecnologia da Embrapa Solos, Petula Ponciano.

Clique aqui para visualizar a Agenda de Futuro do estado do Rio de Janeiro.

Estiveram presentes na Assembleia Legislativa representantes de instituições como a Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro, Federação de Transporte de Carga do Rio de Janeiro (Fetranscarga), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio-RJ), Sistema de Organização das Cooperativas Brasileiras/ Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo OCB/CescoopRJ e Associação Brasileira de Agência de Viagens do Rio de Janeiro (Abav-RJ).

 

Carlos Dias (20.395 MTb RJ)
Embrapa Solos

Contatos para a imprensa

Telefone: (21) 2179-4578

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/