06/03/19 |   Agroecologia e produção orgânica

Parceria com Governo e instituições federais fortalece preparativos para Congresso de Agroecologia

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Saulo Coelho

Saulo Coelho - Governador assina termo de parceria

Governador assina termo de parceria

Os preparativos para o XI Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA), que acontece em novembro em Sergipe, acabam de ganhar três importantes parceiros – o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura (Seagri-SE), a Universidade Federal (UFS) e o Instituto Federal de Sergipe (IFS).

A parceria foi formalizada na sexta-feira (1º) em solenidade na Emdagro, com a assinatura de termo de cooperação pelos gestores públicos à frente dos órgãos – o governador Belivaldo Chagas e o secretário da Agricultura André Bomfim, o reitor da UFS Ângelo Antonioli, a Reitora do IFS Ruth Sales e o chefe-geral interino da Embrapa Tabuleiros Costeiros Marcelo Fernandes. 

O XI Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA) acontece de 4 a 7 de novembro na Universidade Federal de Sergipe (Campus São Cristóvão), e é uma promoção da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA), com a parceria da Rede Sergipana de Agroecologia (RESEA), Embrapa, UFS, IFS, Sebrae-SE e Seagri-SE.

Com o tema ‘Ecologia de Saberes: Ciência, Cultura e Arte na Democratização dos Sistemas Agroalimentares’, o XI CBA deve reunir cerca de 2 mil participantes de todo o país, e acontece paralelamente à VI Semana Acadêmica da UFS (Semac).

O Núcleo de Pesquisas e Transferência de Tecnologia em Agroecologia da Unidade da Embrapa, com pesquisadores, analistas, técnicos e assistentes, está integralmente mobilizado nas ações de preparação do XI CBA. O passo inicial para discussão do congresso foi a realização, em 2018, do ‘Seminário de Pesquisa e Políticas Públicas em Agroecologia’, na UFS.

“Com essas parcerias entre a UFS, Embrapa e IFS, nós vamos buscar o desenvolvimento científico e tecnológico e a capacitação dos agricultores. Eles estando capacitados e com o conhecimento da ciência, automaticamente, vão fazer com que isso se replique lá na ponta, na hora da sua plantação, da sua colheita. E Sergipe passa a ser reconhecido, com isso, como um estado que usa a tecnologia, a ciência para fazer com que a agricultura se desenvolva cada vez melhor”, ressaltou o governador.

O secretário André Bomfim acredita que o evento terá um grande impacto no desenvolvimento do campo em Sergipe. “A agroecologia e a agricultura familiar são hoje políticas de Estado graças ao decreto assinado pelo governador. Acredito que esse evento será um marco no fortalecimento dessa agenda para Sergipe, o Nordeste e o Brasil”, afirmou. 

Para o reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Ângelo Antonioll, a parceria com o governo do Estado tende a se refletir em desenvolvimento para a área. “Certamente esse encontro em agroecologia vai marcar a integração entre a Universidade e a Secretaria de Estado da Agricultura, e não só a Seagri, mas todos aqueles que fazem parte desse arranjo. Isso deverá culminar em um debate interno unificando todas as forças de Sergipe para o desenvolvimento agrário. Temos que nos integrar e fomentar os projetos em prol desenvolvimento agrário do estado”, frisou. 

*Com informações da Agência Sergipe de Notícias - ASN.

Saulo Coelho (MTb/SE 1065)
Embrapa Tabuleiros Costeiros

Contatos para a imprensa

Telefone: 79 4009-1381

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Galeria de imagens

Encontre mais notícias sobre:

agroecologiacba2019xi cba