01/04/19 |   Gestão ambiental e territorial

Embrapa compõe grupo de agrometeorologia do Ministério da Agricultura

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Alan Rodrigues

Alan Rodrigues -

O Ministério da Agricultura (Mapa), no âmbito da Secretaria de Política Pública, criou um grupo de trabalho para diagnosticar e propor o aprimoramento da atuação dos serviços de meteorologia agrícola. A Embrapa tem dois representantes na equipe, os pesquisadores Paulo Barroso (Territorial) e José Eduardo Monteiro (Informática Agropecuária).

Localizadas em Campinas, SP, as duas unidades sediaram a segunda reunião da equipe, em 29 de maio. O objetivo foi discutir os resultados obtidos a partir do questionário elaborado para diagnosticar a atuação dos serviços de meteorologia agrícola e também validar o relatório prévio que será utilizado para fundamentar propostas e planos de ação. O resultado final deve ficar pronto até o dia 7 de maio.

O grupo de trabalho foi recebido na Embrapa Informática Agropecuária pela chefe-geral, Silvia Massruhá. Ela destacou a importância de reunir diferentes instituições públicas e privadas, com grande experiência na área, neste esforço conjunto que deverá ajudar no alcance de resultados de maneira mais rápida e efetiva. “Esta iniciativa certamente vai contribuir muito para avançarmos também num contexto maior de gestão do risco agrícola no Brasil, que abrange várias outras dimensões mas onde o componente climático é essencial”, afirmou.

No período da tarde, na Embrapa Territorial, os temas mais discutidos foram a falta de repositórios para qualificação de dados e o papel de cada instituição na centralização desses dados. De acordo com os representantes da Embrapa, a instituição pode atuar junto com o Inmet na integração de dados, assim como com os serviços já disponibilizados à sociedade. Entre esses serviços, estão a avaliação de risco climático para culturas e sistemas de produção, zoneamento de indicadores agroclimáticos, monitoramento da safra atual para detecção de condições adversas, e avaliação climática da produtividade agrícola.

O representante da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Pedro Loyola, considerou satisfatória a primeira fase das atividades do GT. "Já temos um bom diagnóstico e agora vamos partir para estabelecer ações possíveis de desenvolvimento no segundo semestre desse ano", afirmou.

Além dos planos de ações, o grupo ainda discutirá as diretrizes para os serviços de meteorologia agrícola, com visão de longo prazo. A próxima reunião do GT está marcada para o próximo dia 17, no Inmet, em Brasília, DF.

As demais instituições que compõem o GT são a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenaseg) e Federação Nacional das Empresas de Resseguros, além dos membros da Secretaria de Política Pública do Mapa.

Liliane Castelões (16.613 MTb/RJ)
Embrapa Territorial

Contatos para a imprensa

Telefone: (19) 3211-6200

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

mapa