29/07/19 |

Pesquisadora da Embrapa é homenageada em encontro de mulheres do agronegócio

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Em discussão sobre o papel das mulheres no agronegócio, a pesquisadora Beatriz Paranhos, da Embrapa Semiárido, foi uma das homenageadas durante o Fórum de Mulheres Empreendedoras, que aconteceu no dia 24 de julho, em Petrolina-PE.  A engenheira agrônoma foi convidada para o painel principal, “Mulheres que fazem a diferença no agro”, que reuniu lideranças femininas que contribuem para o desenvolvimento da atividade na região. 

Em sua primeira edição, o evento, realizado pela Corteva Brasil em parceria com a comunidade Empreendedoras do Vale, reuniu cerca de 70 mulheres. O objetivo da iniciativa é desenvolver e fomentar o papel feminino nos diferentes elos das cadeias produtivas. 

Além da pesquisadora da Embrapa Semiárido, o fórum também contou com a participação de Hilda Loschi, da Academia de Mulheres Líderes do Agronegócio da Corteva, Ângela Nunes, produtora frutas no Vale do São Francisco, Mariana Cássia Dias, especialista em direito da mulher e gênero, Essione Ribeiro, consultora de fisiologia vegetal, e Carol Coelho, consultora em Comércio Exterior. 

Os debates abordaram questões de igualdade de gênero e histórias de empoderamento feminino. Para a pesquisadora da Embrapa, ainda são muitos os desafios que impedem o destaque das mulheres no setor mas, aos poucos, a discriminação está sendo superada. “O que eu tenho visto é que as mulheres aqui do Vale estão ficando cada dia mais fortes e mais seguras. Estamos conseguindo mudar essa situação”, destaca Beatriz.

Em pesquisa realizada pela Corteva, 73% das mulheres do campo acreditam que há desigualdade de gênero no Brasil, enquanto a média mundial é de 66%. A mesma pesquisa aponta que, para derrubar as barreiras e conquistar a igualdade de gênero, 80% das mulheres apostam em treinamento e educação acadêmica.

“Quanto mais conhecimento nós temos, mais segurança a gente tem e mais força a gente vai ter também. Isso é o básico para a mulher pensar que ela pode, sim, ocupar qualquer posição, de destaque”, completa a pesquisadora.

Giúllian Rodrigues (Colaboradora)
Embrapa Semiárido

Fernanda Birolo (MTb 81/Ac)
Embrapa Semiárido

Contatos para a imprensa

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/