23/09/19 |   Geotecnologia  Gestão ambiental e territorial

Imóveis rurais de Rondônia destinam 6,7 milhões de hectares à vegetação nativa

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Aprosoja

Aprosoja - Gustavo Spadotti, o segundo da esquerda para a direita, mostrou o papel do agricultor na preservação da vegetação nativa

Gustavo Spadotti, o segundo da esquerda para a direita, mostrou o papel do agricultor na preservação da vegetação nativa

Em Rondônia, a área destinada à preservação da vegetação nativa dentro dos imóveis rurais chega a 6,7 milhões de hectares, o equivalente a 28,3% do território estadual. Na média, é como se cada propriedade reservasse 52,6% de sua área para este fim. Os números são deste ano e foram apurados pela Embrapa Territorial, a partir do Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (SICAR). Eles foram apresentados pelo analista Gustavo Spadotti, da Embrapa Territorial, em palestra na Abertura Nacional do Plantio da Soja – safra 2019/2020, em Vilhena, RO, na última quinta-feira, 19 de setembro.

Somadas as unidades de conservação e terras indígenas, o estado tem 65,6% de suas terras dedicadas à vegetação nativa, percentual semelhante ao quadro nacional – 66,3%. Os dados correspondem a dados preliminares de estudo em andamento na Unidade para a regional de Rondônia da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja/RO).

Outra análise apresentada por Gustavo no evento foi a relação entre produção de soja e áreas destinadas à preservação nos imóveis rurais. A Unidade relacionou a colheita média do grão nas 24 microrregiões que responderam por 50% da safra nacional nos últimos três anos com a quantidade de áreas destinadas à preservação nos imóveis rurais. De acordo com o supervisor, observa-se uma tendência de encontrar mais terras dedicadas à vegetação nativa onde a produção de soja é maior.

 

Soja na Amazônia

Além de Gustavo, o pesquisador Vicente de Paulo Campos Godinho, da Embrapa Rondônia, também ministrou palestra no evento. Ele falou sobre a Sustentabilidade da produção grãos na Região da Amazônia Ocidental, discorrendo sobre aspectos econômico, ambiental e social da sustentabilidade da produção; condições edafoclimáticas e logísticas que favorecem o desenvolvimento da agricultura da região; a logística atual e as perspectivas e tendências iminentes que afetam o desenvolvimento da região.

O evento foi promovido pela Aprosoja, juntamente com o Canal Rural, e contou com a participação do governador do estado Marcos Rocha. De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Rondônia tem uma grande vocação para o plantio de soja que precisa ser explorada. Na safra de 2017/2018 a produção rondoniense foi de 1 milhão de toneladas, em uma área de 368 mil hectares de terra. Para a safra de 2019/2020 a previsão é que a área cultivada com o grão salte para 400 mil hectares.

(Com informações do Governo do Estado de Rondônia)

Vivian Chies (MTb 42.643/SP)
Embrapa Territorial

Contatos para a imprensa

Telefone: 19 3211-6214

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

car