30/01/20 |

Embrapa Gado de Leite vai reduzir R$ 250 mil no custo anual da energia elétrica

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Assessoria Cemig

Assessoria Cemig -

Por meio da aprovação de um projeto submetido ao edital de eficiência energética da (Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), no final do ano passado, a Embrapa Gado de Leite vai realizar investimentos que incidirão na redução de 32,85% do consumo atual na Sede e 34,12% no Campo Experimental José Henrique Bruschi (CEJHB), gerando uma economia de aproximadamente R$ 250 mil ao ano em gastos com energia elétrica. Um total de 126 propostas foram submetidas à Chamada Pública N°001/2019 da Cemig por diversas empresas públicas e privadas, sendo que apenas 14 foram aprovadas. A Embrapa Gado de Leite aprovou seus dois projetos, que trarão no ano de 2020, recursos extra orçamentários de R$ 603.180,82 para o CEJHB e R$ 400.757,36 para a Sede, totalizando R$1.003.938,18 para a Unidade.

Na Sede, o projeto contempla 1908 lâmpadas que serão substituídas por iluminação de LED e substituição ou realocação de 12 equipamentos de ar condicionado. No CEJHB, o projeto contempla 1153 lâmpadas e serão empregados 17 coletores de energia solar para aquecimento da água em cinco ordenhas, além da troca dos sistemas completos (reservatório, bombas, quadros e controladores).  O chefe-adjunto de administração, José Roberto Ferreira, explica que o edital para apoio a projetos de eficiência energética da sociedade é uma exigência da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para as operadoras estaduais do sistema.

Ferreira ressalta que para a elaboração de um projeto adequado foi necessária a participação de uma empresa de consultoria, Deode, por sugestão do empregado Vítor Lúcio, do Setor de Infraestrutura e Logística, que trabalhou na construção da proposta. “A Deode é executora de 11 dos 15 projetos de eficiência energética aprovados pela Cemig, portanto tem muito know how”, aponta Vitor. De acordo com o chefe de administração, para a execução do projeto foi necessária a participação de uma fundação, que terá o papel de gestora dos recursos. Nesse sentido o contrato inclui a Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento (Faped). “Portanto, o projeto se encaixa em um forte exemplo de parceria público-privada entre a Embrapa Gado de Leite, Cemig, Faped e Deode”, destaca.

Outro aspecto apontado por José Roberto é o fato de que os projetos aprovados têm como alvos a iluminação e os sistemas de refrigeração. “Quando se fala em redução de custo de energia elétrica, logo se pensa em implementação de  sistema fotovoltáico. Mas por orientação da Deode, seria um passo muito grande a ser dado inicialmente, o que aumentaria muito o custo do investimento e o projeto poderia não ser aprovado. Com a questão da iluminação e da refrigeração equacionadas, pode-se pensar futuramente na implantação de energia solar”, explicou. Segundo Vitor Lúcio, os sistemas-alvo para redução de consumo energético representam 58,39% do total da fatura de energia na Sede e 49,05% no CEJHB. A execução do projeto será realizada ao longo de 2020.

 

Marcos La Falce
Embrapa Gado de Leite

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

eficiencia-energeticacemig