25/11/20 |   Geotecnologia  Gestão Estratégica  Gestão ambiental e territorial

Ciência de dados é debatida em Fórum Internacional Agro i4.0

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Geomatopiba / Embrapa Territorial

Geomatopiba / Embrapa Territorial - Extraído do Geomatopiba, o mapa pemite visualizar a distribuição de recursos de custeio das safras nos municípios do Matopiba. Quanto mais forte o tom da cor, mais recursos.

Extraído do Geomatopiba, o mapa pemite visualizar a distribuição de recursos de custeio das safras nos municípios do Matopiba. Quanto mais forte o tom da cor, mais recursos.

Lidar com o imenso volume de dados disponível hoje em dia é um desafio. “É preciso traduzir o dado em informação correta e precisa, no momento certo e para o ator correto”, mostrou o analista Gustavo Spadotti, da Embrapa Territorial, no 2º Fórum Internacional Agro i4.0 – Jornada Experimental. No painel  “Ciência de dados para o Agronegócio 4.0”, em 23 de novembro, ele comentou que é necessário fazer uma filtragem para transformar dados em informações que auxiliem à tomada de decisão, seja pelos atores públicos ou privados. 

O trabalho feito pela equipe da Embrapa Territorial, como declarou o analista, é entender a dinâmica dos dados, organizá-los e colocá-los em uma mesma plataforma, de modo que se possa extrair informações desse imenso volume de dados. Como exemplo do que é feito, ele citou a construção dos Sistemas de inteligência Territorial Estratégico -SITEs. “Organizamos esse quebra-cabeças de informações para levar a tomada de decisão mais efetiva com enfoque no aumento da competitividade do agronegócio brasileiro. Para isso, estruturamos base de dados em cinco quadros- natural, agrário, agrícola, infraestrutura e socioeconômico, em que em cada um deles existem centenas ou milhares de planos de informações disponíveis aos usuários”, explicou Spadotti.

Para exemplificar, ele fez uma breve apresentação das plataformas GeoMatopiba, Macrologística Agropecuária Brasileira e da análise do Cadastro Ambiental Rural. Destacou os tipos de informações disponíveis em cada uma e suas contribuições para trazer sustentabilidade e competitividade ao agronegócio brasileiro.

O representante da Embrapa Territorial dividiu espaço do painel com Donald Neumann (CTI Global) e Matheus Santos (CNH Industrial) que abordaram, respectivamente, conceitos introdutórios sobre Agri i4.0 e exemplos de uso de ciência de dados para maquinários agrícolas. O mediador do debate foi Eduardo Saboia, da Agrofácil Treinamento e Consultoria, empresa promotora do evento.

 

Liliane Castelões (MTb 16.613/RJ)
Embrapa Territorial

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/