02/09/21 |   Transferência de Tecnologia

Embrapa participa da 44ª Expointer com lançamento, assinaturas de parcerias e 27 lives na programação oficial

Informe múltiplos e-mails separados por vírgula.

Foto: Fagner Almeida

Fagner Almeida - Embrapa firma duas parcerias com a Associação Brasileira de Angus (ABA) durante a 44ª Expointer

Embrapa firma duas parcerias com a Associação Brasileira de Angus (ABA) durante a 44ª Expointer

Em 2021, a participação da Embrapa na 44ª edição da Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários (Expointer) será híbrida. Em estande no Pavilhão Internacional, haverá mostra de soluções tecnológicas e assinatura de convênios. Já on-line, será realizado lançamento de sumário de avaliação genética para as raças Hereford e Braford, além de 27 lives, que integram a programação oficial da feira. A Expointer ocorre de 4 a 12 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.
 
No estande, montado em parceria com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Rede LFDA e Conab, também estarão em exposição painéis com QR Codes para o público da feira. A partir da câmera do próprio celular, será possível acessar quatro vídeos sobre a relação da pecuária com o meio ambiente, com o bem-estar animal, com o desenvolvimento territorial e com a saúde humana.
 
Para saber mais sobre a participação da Embrapa na Expointer, acesse: https://www.embrapa.br/expointer 

Fotos para a imprensa: https://bit.ly/2VaHDit 
Cadastre-se para receber releases da Embrapa na feira: https://bit.ly/3BAhol5 
Lançamentos
 
No dia 6 de setembro, às 19h, será realizado o lançamento do Sumário de Avaliação Genética 2021 do Programa Oficial de Melhoramento Genético da Associação Brasileira de Hereford e Braford (PampaPlus/ABHB), em parceria com a Embrapa Pecuária Sul. A transmissão será realizada no canal da ABHB no YouTube: https://www.youtube.com/user/ProPampa   
 
A publicação, destinada a criadores, traz informações de desempenho, reprodução e características morfológicas dos reprodutores para apoiar a decisão dos animais utilizados na inseminação artificial. Neste ano, a grande novidade é a publicação da planilha de fêmeas jovens Top 1% e a planilha dos touros jovens Top 1% para cada característica de carcaça, com importantes dados para auxiliar o criador na seleção, dentro e fora de sua propriedade.
 
Já no dia 8 de setembro, às 14h, será lançado o Sumário Genômico da Conexão Delta G, também em parceria com a Embrapa Pecuária Sul e GenSys, e apoio da ABHB. O evento ocorre presencialmente no estande da Conexão Delta G, nos pavilhões da feira.
 
Assinaturas de convênios
 
O dia 6 de setembro será marcado pela formalização de parcerias. Às 16h, a Embrapa Clima Temperado e o LFDA-RS, por meio do Programa Leite Seguro, estabelecem parceria com 11 empresas e cooperativas do segmento lácteo para execução de ações de coleta de dados, desenvolvimento e transferência de tecnologias com foco na adoção de Boas Práticas Agropecuárias e Boas Práticas de Fabricação na cadeia leiteira. 
 
O Projeto Leite Seguro tem como objetivo desenvolver e implementar ações voltadas à promoção da segurança do leite e derivados no Sul do Brasil (RS, SC e PR). O foco é garantir a alimentação saudável e a proteção à saúde do consumidor de lácteos.
 
Às 18h, A Embrapa Clima Temperado assina com a Associação Brasileira de Angus (ABA) para repasse à pesquisa de um plantel de 150 vacas, que formarão população de referência para embasar pesquisas conjuntas. E a Embrapa Pecuária Sul assina, também com a ABA, para fomentar a adoção de sistemas produtivos sustentáveis nos criatórios da raça no Brasil. A transmissão será pelos canais no YouTube da Embrapa e da Angus e pelo Facebook da Angus. 
 
Os protocolos com a ABA devem ser firmados pelo presidente da Associação, Nivaldo Dzyekanski, pelo vice-presidente do Programa Carne Angus Certificada, Milton Martins Moraes Filho, e pelos chefes-gerais da Embrapa Clima Temperado e Embrapa Pecuária Sul, Roberto Pedroso de Oliveira e Fernando Cardoso, respectivamente.
 
Participação de várias regiões do país
 
Ao todo, 12 Unidades da Embrapa, de várias regiões do país, mostram à sociedade os seus trabalhos de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (P&D) e de Transferência de Tecnologia (TT). Nesta edição da Expointer, participam as Unidades: Agrobiologia (Seropédica, RJ), Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro, RJ), Clima Temperado (Pelotas, RS), Cocais (São Luís, MA), Florestas (Colombo, PR), Gado de Corte (Campo Grande, MS), Meio Norte (Teresina, PI), Pesca e Aquicultura (Palmas, TO), Soja (Londrina, PR). Solos (Rio de Janeiro, RJ), Suínos e Aves (Concórdia, SC) e Pecuária Sul (Bagé, RS).
 
Lives sobre as atividades da pesquisa agropecuária
 
Confira abaixo a lista de lives, com suas respectivas datas, horários e links:
 
06 de setembro
 
 
Adalberto Miura, pesquisador da Embrapa Clima Temperado, e Pedro Pascotini, coordenador nacional da Alianza del Pastizal Brasil, discutem alternativas produtivas e geradoras de renda de forma sustentável no bioma Pampa, que é exclusivo do Rio Grande do Sul. Este é o quarto evento da série de webinars “Agricultura e Serviços Ecossistêmicos nos biomas brasileiros”, que busca evidenciar e discutir as demandas e oportunidades que relacionam a agricultura e os serviços ecossistêmicos, visando à sustentabilidade nos diferentes biomas brasileiros. A iniciativa é uma promoção do portfólio de Serviços Ambientais da Embrapa.
 
 
O pesquisador e consultor Felipe Carmona aborda o excelente desempenho dos materiais genéticos da Embrapa - capins-elefante BRS Capiaçu e BRS Kurumi e o panicum BRS Zuri -  após condução de trabalho com forrageiras perenes tropicais em Capivari do Sul/RS. Na sequência, Antonio Vander, pesquisador da Embrapa Gado de Leite e Liana Jank, pesquisadora da Embrapa de Gado de Corte, falam sobre o programa de melhoramento de forrageiras perenes de capim-elefante e de panicum, respectivamente. Já o analista de TT Sergio Bender traz as recomendações para introdução de materiais tropicais na região Sul do país e a para identificação das forrageiras mais adaptadas ao plantio neste ambiente.
 
 
Daniel Webber, analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Clima Temperado/Embrapa Pesca e Aquicultura, aborda o GeoWeb SITE Aquicultura, plataforma desktop gratuita que concentra dados espaciais atualizados e de grande relevância à aquicultura. A plataforma é um dos produtos do Sistema de Inteligência Territorial Estratégica (SITE) Aquicultura, voltado para a realização de análises espaciais e disponibilização de informações georreferenciadas sobre a cadeia produtiva no Brasil. A palestra faz parte do evento “Piscicultura: Desafios da cadeia produtiva”, promovido pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) e Emater/RS-Ascar.
 
 
José Mário Frazão, pesquisador da Embrapa Cocais, explica como funciona a ferramenta de quebra de coco babaçu, que melhora as condições de trabalho da atividade das quebradeiras de coco de comunidades extrativistas do babaçu. Também, promove o aproveitamento integral dos componentes do fruto, agregando valor aos subprodutos e renda para as famílias. Desenvolvida pela Embrapa, a ferramenta é uma das finalistas do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2021.
 
 
08 de setembro
 
 
Ernestino Guarino, pesquisador da Embrapa Clima Temperado, aborda possibilidades de restauração ecológica, de maneira a promover a conservação e a geração de renda. Atualmente, o processo de degradação da paisagem natural tem ocorrido mais rápido do que as ações de restauração conseguem suprir. Portanto, a ideia é mostrar os trabalhos de pesquisa em “Manejo e restauração da vegetação nativa” a agricultores, gestores ambientais, técnicos e tomadores de decisão, de maneira a estimular a restauração, mostrando que é possível gerar renda e, ao mesmo tempo, minimizar impactos à paisagem natural.
 
 
Danilo Sant’Anna, pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, apresenta o Pasto sobre Pasto, que busca mesclar plantas forrageiras na mesma área, iniciando um novo ciclo de crescimento do pasto sobre outro ciclo, sem remover as diferentes forrageiras em produção. Essa lógica possibilita maior estabilidade na oferta de forragem ao longo do ano, principalmente nos críticos períodos de transição entre as estações frias e quentes do ano, quando ocorrem os conhecidos vazios forrageiros. 
 
 
Roberto Machado, analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agroindústria de Alimentos, apresenta pontos importantes da legislação de rotulagem dos alimentos embalados sobre as declarações obrigatórias e nutricionais. O rótulo é um dos requisitos para a formalização e, também, um importante instrumento de comunicação com o consumidor. A live é dirigida, principalmente, ao público relacionado a pequenas agroindústrias que fazem o processamento de alimentos. 
 
 
 
Maria Laura Mattos, pesquisadora da Embrapa Clima Temperado, destaca a multifuncionalidade de microrganismos que podem ser empregados na orizicultura, como microrganismos para Fixação Biológica do Nitrogênio (FBN), para solubilização de fosfato e para controle biológico de diversas pragas, incluindo insetos, doenças, nematóides, etc. A pesquisa avaliou a eficiência desses microrganismos na cultura do arroz irrigado, verificando redução de custos no uso de produtos químicos, principalmente, fertilizantes.
 
09 de setembro
 
 
Fénelon Neto e Mauro Pinto, pesquisadores da área de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agroindústria de Alimentos, apresentam a BRS 267, soja desenvolvida pela Embrapa para ser consumida verde como edamame. Na sequência, as pesquisadoras Renata Torrezan e Ilana Felberg abordam técnicas de preparo e processamento do grão nas propriedades, tanto para consumo próprio quanto para a venda em feiras e mercados, o que pode incrementar a renda familiar. 
 
 
Gilberto Nava, pesquisador da Embrapa Clima Temperado fala sobre análise e preparo do solo, principalmente em termos de correção da acidez e da fertilidade. A prática deve ser feita antes do plantio das mudas, já que a aplicação de calcário e de alguns fertilizantes na superfície do solo depois do olival implantado não funciona. O pesquisador também aborda a adubação de olivais já em produção, mostrando resultados de três anos de experimentos de campo e os efeitos sobre a produção.
 
10h - Mitigação de emissões de gases de efeito estufa [CANCELADA]
 
 
 
Rosa Lia Barbieri, pesquisadora da Embrapa Clima Temperado e membro do Conselho Consultivo Internacional do Banco Mundial de Sementes de Svalbard, explica qual a participação do Brasil no Banco Mundial de Sementes de Svalbard, estrutura localizada no interior de uma montanha de rochas no círculo polar Ártico, na Noruega. Ela também fala sobre as sementes que estão depositadas lá e como funciona o depósito e o banco. Atualmente, quatro Unidades da Embrapa têm produtos (arroz, feijão, milho, pimenta, cebola, abóbora, pepino, melão, melancia e morango) depositados em Svalbard, enviados em 2012 e 2020. Uma terceira remessa de outros produtos está prevista para 2022.
 
 
 
 
Marcos Borba, chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pecuária Sul, aborda quatro pontos centrais da pecuária de corte na atualidade e que compõem a nova agenda de pesquisa da Unidade: o papel da pecuária para a melhoria dos sistemas pecuários e do meio ambiente; o conceito de bem-estar animal; os benefícios da carne bovina para a saúde humana; e o papel da pecuária no desenvolvimento territorial.
 
 
 
 
10 de setembro
 
 
Félix Cornejo e Regina Nogueira, pesquisadores da Embrapa Agroindústria de Alimento,  apresentam equipamentos desenvolvidos pela pesquisa para a secagem de diversas matérias-primas, proporcionando maior tempo de conservação e, em muitos casos, agregando valor a um novo produto obtido. Entre os produtos que podem ser desidratados, estão frutas, ervas aromáticas, plantas medicinais, condimentos, legumes e tubérculos.
 
 
Rufino Cantillano, pesquisador da Embrapa Clima Temperado, aborda como evitar o desperdício de alimentos no pós-colheita. Na sequência, a pesquisadora Márcia Vizzotto fala sobre o benefício do consumo de frutas e hortaliças e a disponibilidade de compostos funcionais relacionados às cores dos alimentos. Por fim, a pesquisadora Ana Cristina Krolow destaca o processamento e a conservação de frutas e hortaliças, com ênfase na batata. Ela também aborda a biodigestibilidade e bioacessibilidade de nutrientes de acordo com as formas de preparo.
 
 
 
 
José Maria Parfitt e Walkyria Scivittaro, pesquisadores da Embrapa Clima Temperado, apresentam os fundamentos da tecnologia sulco-camalhão - que integra o Projeto Sulco - e seus resultados produtivos e financeiros em propriedades rurais. A atividade contará com depoimentos sobre uso dessa tecnologia de Cyrano Busato, responsável técnico da RiceTec em Capão do Leão/RS, e de Paulo Nolasco, responsável técnico da Fazenda São Francisco, do Grupo Quero-Quero em Jaguarão/RS. Há cerca de 40 mil hectares de soja e milho irrigados utilizando a tecnologia sulco-camalhão.
 
 
 
Colaboração
 
Cristiane Betemps (MTb 7418/RS) - Embrapa Clima Temperado
Felipe Rosa (14406/RS) - Embrapa Pecuária do Sul
Fernando Gregio (MTb 42.280/SP) - Embrapa Solos
Flavia Bessa (MTb 4469/DF) - Embrapa Cocais
Kadijah Suleiman (MTb 22.729/RJ) - Embrapa Agroindústria de Alimentos 
 

Francisco Lima (13696 - DRT/RS)
Embrapa Clima Temperado

Contatos para a imprensa

Telefone: (53) 3275-8206

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Encontre mais notícias sobre:

expointer-2021

Avalie esta notícia:

Média (1 Voto)